Top Ad 728x90

22 de abr de 2010

ESTREIA DA SEMANA: SONHOS ROUBADOS

Sandra Werneck tem direção certeira em seu novo longa Sonhos Roubados

Por André Moreira

Desde seu ótimo documentário Meninas, onde abordava as questões da gravidez na adolescência, Sandra Werneck vem desenvolvendo um certo apego com temas que envolvem adolescentes e seus questionamentos. Agora esse relação com a realidade nua e crua de meninas que vivem em comunidades carentes se torna ainda mais forte através de seu novo longa que estreia nesta sexta-feira, 23, Sonhos Roubados, adaptação do livro As Meninas da Esquina.
Se no livro as histórias se dividem ente seis meninas, em seu filme Sandra optou por tornar esse universo mais coeso reduzindo as protagonistas em três personagens apenas, além de criar uma amizade entre elas, ausente do livro. Uma ótima opção que torna o filme mais dinâmico, menos cansativo e faz com que o telespectador acompanhe as histórias sem perder o foco nos problemas apresentados, se envolvendo e, porque não, se identificando com cada situação apresentada. Não espere ver em Sonhos tiroteios e perseguisões policias, tão comuns em filmes ambientados em favelas. Sandra foge desse clichê e com razão. Se seguisse esse caminho, seria mais um filme como tantos outros e não mostraria outros aspectos de uma comunidade tão estigmatizada.
Protagonizado por três jovens atrizes (Nanda Costa, Kika Farias e Amanda Diniz), a diretora faz outro acerto ao escalar como coadjuvantes atores com mais experiência (Marieta Severo, Daniel Dantas, Ângelo Antonio)  dando assim maior suporte cênico ao filme. Entre as meninas, Nanda Costa se destaca e domina a tela sempre que aparece. Kika mostra-se uma atriz promissora e com possibilidades. E Amanda empresta ao seu personagem sua doçura de menina, sem comprometer o resultado final.
O filme narra as histórias de Daiane, Sabrina e Jéssica. Daiane (Amanda Diniz), que tem adoração pelo pai, mas mora com o tio e é vítima de abuso sexual por parte dele. O sonho da garota é comemorar 15 anos como as adolescentes de classe média. Sabrina (Kika Farias) se apaixona por um bandido e fica grávida dele. Jéssica (Nanda Costa) perde a guarda da filha, mora com o avô e faz o impossível para recuperar o direito de conviver com a criança.
Longe da direção de um longa desde o vitorioso Cazuza - O Tempo Não Pára, Sandra faz um ótimo retorno e mostra que independente do cenário, os problemas apresentados em seu Sonhos Roubados podem surgir sob qualquer lugar ou situação.

Cotação: 9/10


0 Comentários:

Top Ad 728x90