Top Ad 728x90

12 de ago de 2015

, ,

CRÍTICA: MISSÃO IMPOSSÍVEL - NAÇÃO SECRETA

Por André Moreira

Indo na contramão de todos os blockbusters da atualidade e também dos longas da própria franquia, estreia amanhã o quinto capítulo de Missão Impossível, mais um acerto na carreira do cinquentão Tom Cruise. Mesmo com as notáveis e sempre bem realizadas cenas de ação que tomaram conta das últimas edições da grife MI, esse novo exemplar da franquia retorna ao clima do primeiro longa de quase vinte anos atrás. Suspense e intrigas voltam a ser a base central nesse longa o que eleva o nível da produção.

Sim, lá se vão quase vinte anos desde a primeira vez em que Tom Cruise, então na crista da onda no cinema (se é que ele saiu alguma vez de cima dela), personificou o charmoso espião que em certos aspectos passou a rivalizar pelo menos em estilo com outro muito conhecido espião da mitologia cinematográfica, James Bond. Mas as comparações param por aí. Ethan Hunt tem um estilo mais errático que lhe confere uma humanidade pouco comum nos antigos filmes de Bond. E isso basta para  o público se identificar com o charmoso e hiperativo agente.

“Missão Impossível: Nação Secreta” tem a direção de Christopher McQuarrie. McQuarrie é um antigo colaborador de Cruise em vários outros projetos, o mais recente e não muito expressivo foi “Jack Reacher”. Se na última parceria com o astro o diretor passou quase batido em termos de repercussão aqui ele consegue sua redenção desenvolvendo um thriller de espionagem com uma trama melhor amarrada. Um jogo de gato e rato que funciona muito bem principalmente graças ao seu protagonista e sua antagonista (?) cheia de máscaras, papel da bela e talentosa Rebecca Fergusson (Hércules). Com um quê das famosas Bond Girls de 007, a personagem de Fergusson é a femme fatale à altura de Ethan Hunt vivido por Cruise. Cruise que está em ótima forma – em todos os sentidos, claro – em cima de seus 53 anos de idade prova que ainda tem os recursos que o tornaram o astro de grandeza conhecido mundialmente.  Um grande astro old school no melhor sentido da palavra. Mesmo depois de décadas Tom ainda mantêm o carisma dos bons e velhos tempos.

Dessa vez Ethan Hunt (Tom Cruise) e seu time enfrentam a missão mais impossível de todas: erradicar o "Sindicato", uma organização criminosa internacional tão habilidosa quanto eles.

"Missão Impossível: Nação Secreta" pode não ser um filme icônico, mas recoloca com grande estilo a franquia nos trilhos definidos lá anos 90 por Brian De Palma (diretor do primeiro longa). Só isso já é motivo para você sair correndo amanhã e conferir o retorno de Ethan Hunt e Cia aos cinemas em grande estilo.

0 Comentários:

Top Ad 728x90