Top Ad 728x90

1 de dez de 2016

, , , , , , ,

CCXP 2016: HOMENAGEM A RENATO ARAGÃO, ÍDOLOS ESQUECIDOS, YOUTUBERS FAMOSOS

Fotos divulgação/ Daniel Deák
Por André Moreira
Direto da CCXP

O primeiro dia de Comic Con Experience, ou CCXP, começou agradando gregos e troianos do mundo nerd. Teve de tudo um pouco na terceira edição do evento geek mais bombástico do Brasil. O dia começou com uma grande homenagem a Renato Aragão, o eterno Didi do extinto programa "Os Trapalhões". Aragão não poupou elogios ao evento e se emocionou com a homenagem recebida em um evento que tem como uma de suas características abraçar todo tipo de cultura audiovisual. E os Trapalhões fazem parte da história da TV brasileira. 
Renato deixou claro que deixar a TV, aliás, está fora de seus planos. Em cima de seus 80 anos ele não pensa em parar. “Se eu parar, eu morro. Pra mim, aposentadoria não existe. Inclusive, aqui pra nós: Os Trapalhões vão voltar!”, revelou o humorista destacando o programa que está sendo elaborado como especial com diversos episódios inéditos que serão exibidos primeiro no canal Viva e depois na Rede Globo. O novo "Os Trapalhões" terá novos humoristas e atores no papel dos personagens que consagraram a atração. Então em breve, teremos os novos integrantes ao lado de Renato e Dedé Santana.  “Eu espero que vocês os recebam com muito carinho, porque eles não irão tomar o lugar de ninguém. O Mussum e o Zacarias são insubstituíveis”, afirmou.
O veterano também falou de seu retorno ao cinema, outro veículo que dominou nas décadas de 70, 80 e 90. E para surpresa da platéia, Renato apresentou em primeira mão o trailer de seu novo longa "Os Saltimbancos Trapalhões - Rumo à Hollywood" e que chega aos cinemas no dia 19 de janeiro. 
Ao final Renato falou sobre estar sendo homenageado no evento. “Ser convidado para participar da CCXP 2016 foi uma grande surpresa, porque na verdade eu me acho muito pequeno na frente desse povo maravilhoso”. Concluiu ele.
A inesquecível Andrea Sorvetão foi vestida de BatGirl
Em outro espaço no evento, no auditório Ultra, outros ídolos dos ano 80 e que participaram do vídeo promocional da CCXP participavam de outro painel falando de suas carreiras e de certa forma da perda do sucesso após tantos anos. Estavam presentes no debate mediado pelo youtuber Felipe Castanhari a ex-Paquita Andrea Sorvetão e seu marido Conrado (ex-cantor de sucesso), Dengue (ex-assistente de Xuxa) e Michel Serdan (ex-lutador de telecatch).
Andrea Sorvetão falou sobre participar do vídeo da CCXP e de sua carreira, cujo auge foi nos anos 80. “Vivemos uma época televisiva muito boa. Não havia muitas opções do que assistir, por isso estouramos e passamos a viver essa realidade. Saí da Xuxa e fui para os Trapalhões. Depois disso, é obvio que tivemos aquela queda. Anos depois surgiu a internet e galera fez questão de lembrar de nós. Fico muito feliz por esse carinho, e também por participar do curta da Comic Con Experience”. Disse ela, dando o tom da conversa.
Ao final da conversa, foi exibido o curta-metragem A Sociedade dos Heróis Esquecidos. O filme conta a história de personagens clássicos das décadas passadas vivendo nos dias de hoje longe dos holofotes, mas na luta por um espaço e reconhecimento dos antigos “baixinhos”.
Os youtubers falaram sobre seu modo criativo.
Outro painel dava um sentido oposto ao debate. Era a vez dos jovens youtubers, os novos ídolos da garotada e que arrastam multidões por onde passam, falar de sua tragetória e de como conquistaram o sucesso repentino através de vídeos produzidos para o youtube, Estavam presentes Pyong Lee, Luba, Luly e Rodrigo Fernandes, o famoso Jacaré Banguela. Cada um contou sua experiência e de como conquistaram uma legião de seguidores e as fomosas "visualizações". 
Pyong Lee, que começou há quatro anos e hoje soma mais de 3 milhões de seguidores, deu as dicas para conquistar mais visualizações.  “Acho que a grande chave do negócio é fazer o que a gente chama de colabs, ou seja, chamar outras pessoas para participar das gravações. Em abril e maio desse ano eu recebi pessoas durante 60 dias. Isso gera uma troca de audiências e é a melhor forma de crescer rapidamente”, explicou ele. Seu canal é conhecido por misturar vlogs, mágicas e hipinotismo.
Luba já tem mais experiência e seguidores e está produzindo para seu canal faz 6 anos. Ele prefere dizer que a "alma do negócio" é ser você mesmo, fazer o que gosta que então os seguidores vão se identificar com aquilo que você está fazendo. No seu canal ele fala sobre a própria vida e outros assuntos. Lá ele também tem o LubaTV, onde ao mesmo tempo grava e jogo vídeo game.
O toque feminino do painel ficou por conta de Luisa Clasen, mais conhecida como Luly, youtuber que resolveu levar sua experiência na faculdade para a internet em 2011. A jovem de cabelos coloridos contou que o que aprendeu na faculdade a ajudou a saber detectar as principais características de cada rede social e como trabalhar com elas. “As redes sociais são ótimas ferramentas de divulgação gratuita. Cada rede tem o seu público e sua forma de lidar. Facebook combina com textão, o Instagram pede fotos mais artísticas, no Twitter tente ser engraçado e direto. Agende tweets, porque sempre vai ter alguém que não viu seu tweet anterior”, explicou ela.
Veterano nesse meio e precursor da internet discada, Rodrigo Fernandes, o Jacaré Banguela, contou sobre sua experiência de mais de dez anos nas redes sociais. Rodrigo contou que seu pulo do gato foi quando foi contrato para fotografar e filmar um evento de um bar onde a atriz Juliana Paes era a atração do evento. Surpresos com o conteúdo produzido pelo futuro Jacaré Banguela os empresários resolveram apostar em seu talento nato. “Essa foi a primeira vez que a publicidade olhou pro Jacaré Banguela. Depois disso, terminei a faculdade de publicidade e o meu site já era o terceiro mais acessado do país. Foi nesse momento que eu descobri que tinha escolhido o caminho certo”, relembrou o cuiabano.

0 Comentários:

Top Ad 728x90