Top Ad 728x90

5 de jul de 2017

, , , , ,

HOMEM-ARANHA- DE VOLTA AO LAR: O RETORNO TRIUNFAL DO ARACNÍDEO

O longa é tudo o que os fãs do Aranha estavam esperando a tanto tempo

Um dos mais populares super-heróis dos quadrinhos de todos os tempos, o Homem-Aranha sempre esteve no front line da Marvel em termos de vendagem de quadrinhos. Um sucesso que se deve aos seus criadores e roteiristas que se seguiram ao longo desses mais de 40 anos de criação do personagem. Dosando de forma equilibrada o drama e a comédia, o "amigo da vizinhança", como também ficou conhecido pelos fãs, logo migrou para outra mídia, a TV. Lá também foi protagonista de diversos desenhos nos anos 60 (o mais clássico), 70, 80, 90 e finalmente nos anos 2000. E até hoje é produzido algo com o cabeça de teia. Até mesmo um seriado live action meia-boca chegou a ser produzido no fim dos anos 70. Depois dessa trajetória faltava ganhar as telas de cinema, algo que aconteceu de forma espetacular com o primeiro filme dirigido por Sam Raimi e protagonizado por Tobey Maguire (bom como Homem-Aranha mas em quase nada parecido com seu alter-ego Peter Parker). O sucesso do longa garantiu mais duas sequências, sendo a segunda a que conquistou melhores críticas. Eu pessoalmente gosto das duas primeiras e detesto a terceira e última que Raimi fez a contragosto já que estava em guerra com o estúdio nessa época. Depois desse terceiro e último filme com o diretor, o aracnídeo ficou algum tempo no limbo enquanto outros heróis dos quadrinhos ganhavam as telas com igual sucesso em sua grande maioria. 
Eis que em 2012 um reboot dirigido por Mark Webb chega aos cinemas tendo o então não tão popular Andrew Garfield vivendo o teioso no lugar de Maguire. Era a tentativa da Sony, detentora dos direitos do personagem no cinema, de dar novo gás a uma franquia que parecia perdida depois do último filme de Raimi. A tentativa não deu tanto resultado. Apesar de uma boa bilheteria e um sequência de "O Espetacular Homem-Aranha", não foi dessa vez que o aracnídeo conseguiu fazer seu "espetacular" retorno aos braços dos fãs. Mas a Sony não havia desistido de dar novo rumo ao seu heróis escalador de paredes. Eis que o improvável acontece.

Em uma parceria inédita entre estúdios, a Sony fez um acordo de produção com a Marvel Studios, que vinha lançando filmes de sucesso com sua parcela de heróis que não estavam fora de seus direitos, e juntos começaram a preparar o retorno do "amigo da vizinhança". Assim o personagem fez uma aparição antológica no longa da Marvel Studios, "Capitão América: Guerra Civil", preparando o terreno para seu longa solo que estreia nesta quina-feira, 06.
E o fãs não vão se decepcionar. "Homem-Aranha: De Volta ao Lar" (Spiderman: Homecoming) e tudo o que os fãs esperavam do personagem. Deixar a produção nas mãos da Marvel foi o principal acerto desse longa que remete aos primórios do personagem trazendo referências de sua animação dos anos 60 mensionada no início deste texto (não tem como não se emocionar com o clássico tema em versão instrumental que abre o longa) e aos easter eggs que surgem a todo momento. A máscara do teioso parece que foi feita sob medida para Tom Holland, que está a vontade tanto como o herói como com o Peter Parker juvenil.
Mas o principal acerto do filme é não carregar no drama e deixar o frescor dominar os personagens. Seja o Abutre bem defendido por Michael Keaton (que retorna ao universo dos filmes derivados dos quadrinhos depois do seu icônico Batman de 89), seja nos coadjuvantes que possuem real importância na trama tal qual nos quadrinhos, seja na química entre Tom e Robert Downey Jr e seu homem de Ferro/Tony Stark (talvez o personagem da Marvel Studios mais onipresente em toda a franquia).
Homem-Aranha: De Volta ao Lar é o retorno do aracnídeo de forma triunfal e mostra que agora o personagem volta a ter um futuro promissor no cinema.

Nota: 9,6 💪

0 Comentários:

Top Ad 728x90