Top Ad 728x90

1 de set de 2017

, , , , , , ,

EMICIDA É CAPA DA GQ

Publicação estará nas bancas a partir de segunda-feira, 04 de setembro, com ensaio fotográfico e entrevista completa

Fotos divulgação/ Manoel Nogueira
Toda dedicada à música no mês de realização do Rock in Rio, a revista GQ de setembro trás na capa o rapper do momento, Emicida. Com 13 anos de carreira, o rapper gravou dois discos, duas mixtapes, dois EPs, mais de 15 singles e coleciona 1,1 milhão de seguidores no Instagram e vídeos com mais de 5 milhões de visualizações. Possui também projetos em conjunto com grandes empresas como Natura, Renner, West Coast, Ray-Ban, Intel, Nike. Além disso, ele participa das carreiras de nomes de peso da cena de rap nacional, como Akua Naru, Rael e Kamau.
Emicida se mostrou multifacetado ao conversar sobre vários temas, além da música. O rapper falou sobre moda, política, racismo e até empreendedorismo. Essa semana sua griffe, Lab Fantasma, desfilou na SPFW e se viu em meio a uma polêmica de racismo depois de seu irmão, Evandro Fióti, e sócio na marca ser barrado em um dos acessos do evento por um segurança. Tudo esclarecido e contornado com os organizadores do evento de moda logo depois do ocorrido. 
Na entrevista, o rapper falou sobre racismo. "A real é que o Brasil não tem educação pra falar de racismo. Existe uma estrutura racista que independe da sua e da minha atitude. Uma pessoa não gostar de preto, tudo bem, é problema dela com ela mesma. A treta é quando o policial, o juiz e o médico têm um estereótipo de pessoa com pele escura que pode prejudicar essa pessoa, tá ligado?". Disse ele, e foi além. "Uma vez, o Mano Brown me disse que eu era injusto com o 2Pac quando eu falava que eu gostava mais do Jay-Z. Por quê? Porque ele tá vivo, porra. E ficar vivo é difícil pra caralho de onde a gente vem."
A revista GQ chega no dia 4 de setembro nas bancas.

0 Comentários:

Top Ad 728x90