Top Ad 728x90

4 de mar de 2009

FALTOU ESPÍRITO

Por André Moreira

Como quadrinista e roteirista Frank Miller deixou sua marca inconfundível em obras como A Queda de Murdock (Demolidor), O Cavaleiro das Trevas (Batman), Sin City e 300. Obras que definiram ou redefiniram o conceito das histórias em quadrinhos e personagens até então clássicos e com estruturas solidificadas até então. Nos últimos anos obras suas ganharam as telas de cinema, nem todos um sucesso de público e crítica como o clássico Batman- Cavaleiro das Trevas. Sin City e 300, clássicos nos quadrinhos, mas que nas telas dividiram opiniões comprovam que nem toda adaptação consegue o mesmo êxito nos cinemas.

Possivelmente este venha a ser o caso de The Spirit - O Filme, que chega as telas brasileiras no próximo dia 13 de março. The Spirit, a história em quadrinhos, é o maior clássico de outro mestre dos quadrinhos, Will Eisner, morto em 2005 e uma das mais aguardadas adaptações da nova safra quadrinistica a invadir os cinemas. Mas a transposição para o cinema feita por Frank Miller decepciona. Em grande parte pelo roteiro raso e infantil que não consegue prender a atenção em momento algum. Outro lado que compromete The Spirit está no fato de Miller lançar mão da estética utilizadas em obras suas anteriores como os já citados Sin City e 300, abusando dos efeitos de Croma Key e do preto e branco para emoldurar a história do detetive Denny Colt, que após retornar dos mortos, se transforma no justiceiro Spirit (Gabriel Macht - em atuação apagada) e ajuda a polícia contra os criminosos.

Parte do "espírito" de Eisner está lá, representado pelas belas mulheres que desfilam no longa tal qual nas tiras criadas nos anos 40 pelo mestre cartunista seduzidas pelo herói e nesse quesito Eva Mendez e Scarlet Johansson cumprem com louvor essa missão. Mas Miller afundou o que poderia ser uma boa adaptação criando uma história ensossa e em sua totalidade previsível, tentando deixar sua marca em detrimento da de Eisner. Outro ponto que vale destacar é o figurino carnavalesco de Samuel L. Jackson, que em muito faz lembrar a saudosa Vera Verão do humorístico A Praça É Nossa. Mas a semelhança pará por aí, uma vez que em termos de piadas e tiradas cômicas The Spirit fica devendo e muito. Outras obras cartunescas adaptadas da década de 40 e 50 tiveram maior sorte. Dick Tracy, que chegou às telas no início dos anos 90, é um exemplo de que é possível transpor para o cinema uma história em quadrinhos sem descaracterizar o original. Infelizmente faltou a Frank Miller beber mais da fonte original e se encher do Espírito de Will Eisner. O mestre merecia uma homenagem melhor.








Trailer The Spirit - O Filme


0 Comentários:

Top Ad 728x90