Top Ad 728x90

30 de abr de 2009

SEGUNDA TEMPORADA DE "A LEI E O CRIME" ADIADA

by
Foto/Rede Record/divulgação

Por André Moreira

Um dos carros chefes da programação 2009 da Rede Record, A Lei e o Crime teve adiada sua segunda temporada. De acordo com nota divulgada a imprensa esta tarde através de sua assessoria de comunicação, a segunda temporada, antes anunciada para janeiro 2010, foi transferida para o segundo semestre do mesmo ano. Na nota, a Record informa que a mudança se deve a uma estratégia de programação da emissora. A primeira e vitoriosa temporada segue com episódios inéditos até junho.

TRAILER DE "G.I. JOE" SURPREENDE

by
Por André Moreira

Tendo somente divulgado até agora apenas algumas fotos promocionais, finalmente caiu na rede um trailer de G.I. Joe - Rise of Cobra. Apesar de muitos acharem até aqui que o filme seria uma adaptação "meia-bomba" do desenho homônimo dos anos 80, o trailer voltado para o mercado europeu e com legendas em francês, surpreende pela ação e efeitos especiais. Pelo menos afasta um pouco a impressão de que pode vir a ser mais um Dragonball, se é que vocês me entendem. Dê uma olhada:

Plus d'infos sur ce film

29 de abr de 2009

ADORANDO DESAFIOS

by
Por André Moreira


Acostumado a personagens fortes e polêmicos, Bruno Gagliasso conversou com Vertigo Pop sobre seu atual trabalho em Caminho das Índias, onde vive o esquizofrênico Tarso, durante inauguração de uma loja de departamentos no Norte Shopping, na zona norte do Rio de Janeiro.

Como está sendo esse trabalho em Caminho das Indias?

Maravilhoso, um baita aprendizado. Acho que nãos só como ator mas como ser humano. É muito bom através do seu trabalho você crescer como ser humano e poder ajudar as pessoas a conhcer o que elas não conhecem. Ajudar a informar, acho que só contribui pra sociedade e contra o preconceito com quem tem doença mental.

Como surgiu o blog em que você discute a doença? (Nota: o ator mantém um blog ( http://gagliassoblog.com) onde troca e dá informações sobre o problema da esquizofrenia)

Todo trabalho que eu faço eu tenho um caderno de estudos. É normal, acho que todo ator tem, pelo menos eu tenho. E como esse é um tema bacana e a internet está crescendo cada vez mais e se eu posso botar isso na internet através de um blog pra ajudar de alguma maneira, porque não criar o blog? Foi aí que resolvi criar.

Tarso é o seu personagem mais difícil?

Não sei se o mais difícil, mas o que tenha maior apelo social e o maior poder de gerar conteúdo e informação. Se isso é dificuldade então acho que sim. Mas talvez seja. Só o que você tem que estudar e aprender faz com que se torne difícil.


Você imaginava que esse seria um personagem que daria muita repercussão?

Sabia que seria um personagem que ia ter uma contribuição muito grande pra todo mundo. É engraçado. A gente espera mas só tem a real noção quando tá fazendo, tá vivendo.

Você gosta de personagens que tenham conflito então...

Adoro!! Adoro personagens que tem algo a dizer. Acho que só me enriquece, me faz crescer. É o que mais quero.

PRODUTORA FALA SOBRE X-MEN: FIRST CLASS

by

Lauren Shuler Donner, poderosa produtora da Fox, também sonha com filmes de Gambit e Deadpool


Por André Moreira


Durante mais uma pré-estreia de X-men Origins: Wolverine em solo americano, Lauren Shuler Donner conversou com o site IESB sobre os possíveis próximos filmes da franquia mutante. A produtora afirmou que adoraria ver um filme protagonizado pelo mutante Gambit e outro pelo mercenário desbocado Deadpool, ambos coadjuvantes no recém lançado filme de Wolverine. "Há discussões internas sobre Gambit" disse ela.

Quanto ao novo filme do grupo mutante, X-Men: First Class, Lauren disse sonhar com a volta de Brian Singer, diretor dos dois primeiros longas que colocaram os mutantes no patamar que estão hoje nos cinemas."Nada me daria mais prazer do que ter Brian (Singer) de volta para um outro filme. E se seria primeiro o filme de Gambit ou de Deadpool, quer dizer, eu acho, se ele estivesse interessado". comentou ela. Agora resta saber se X-Men: First Class terá como protagonistas os X-Men originais (Ciclope, Garota Marvel, Homem-de-Gelo, Anjo e Fera) tal qual nos quadrinhos ou se farão um amealhado de outros mutantes para agradar a gregos e troianos e a um público menos exigente.

NOVO VÍDEO COM BASTIDORES DE OS MERCENÁRIOS

by
Por André Moreira

As gravações de Os Mercenários (The Expendables) no Rio de Janeiro acabaram, porém a relações públicas de Sylverter Stallone, Sheryl Main, postou no blog da produção algumas cenas de bastidores das filmagens realizadas em Mangaratiba, Estado do Rio. Nelas Stallone atua e dá ordens no set de filmagem e em outro momento o ator recebe o "calor", digamos, humano do povo brasileiro. Confira:

28 de abr de 2009

JOE DANTE FALA SOBRE GREMLINS 3

by

Por André Moreira


Depois de O Predador e Alien, parece que outros monstros entrarem na fila para retornar as telas dos cinemas. Os famigerados Gremlins, pequenos duendes que fizeram sucesso nos anos 80, podem entrar nos planos da Warner Bros. para protagonizarem um novo longa. Por enquanto tudo não passa de especulação, segundo noticiou o site FirstShowing. De acordo com o diretor dos dois primeiros longas, Joe Dante, é possível o estúdio trazer de volta os monstrinhos: "Acho que é difícil acreditar que eles não vão fazer um Gremlins 3. Quero dizer, eles estão fazendo remake de tudo". declara. Mesmo achando que a franquia pode retornar, o diretor acha que não deve estar nesta nova sequência. "Eles (Warner) fizeram isso uma vez, e não irão fazê-lo novamente, cometeram esse erro uma vez. É um ponto discutível, eles não estão próximos de mim ... eu posso te dizer que isso é um fato". completou rindo.
Verdade ou não, isso só saberemos mais adiante. Por enquanto vamos relembrar um comercial de tv que teve os engraçados monstros como protagonistas. Assista logo abaixo:

ALIEN E RIDLEY SCOTT JUNTOS NOVAMENTE?

by
Por André Moreira

Depois de Robert Rodriguez anunciar que ressuscitará a franquia O Predador, chegou a vez de especulações em torno de outro famoso E.T. dos cinemas, os Aliens, inimigos de Sigorney Weaver nos 4 filmes anteriores. Segundo entrevista concedida ao site IESB, Tom Rothman, vice-presidente da Fox, disse haver uma possibilidade do retorno a franquia dos Aliens e de seu primeiro diretor Ridley Scott. "Acho que ele gostaria de brincar com a idéia. E seria ótimo para nós." disse ele. Mas mesmo que Ridley Scott aceite retornar ao universo do assustador alienígena, a Fox terá que agurdar o diretor finalizar outros 3 projetos em andamento, dentre eles a releitura de Robin Hood. Mas fica outra pergunta: Será que Sigourney Weaver também retornará ao papel de Ellen Ripley? Vale lembrar que a atriz também pode ser confirmada em breve no retorno de outra franquia oitentista de sucesso da qual fez parte, Ghostbusters (Os Caça-Fantasmas). É aguardar para ver.

IRRITANDO NEY

by
Foto divulgação GNT/ Márcia Alves


Por André Moreira

Aos 68 anos Ney Matogrosso ainda causa polêmica por onde passa. A prova disso irá ao ar neste domingo, 03, no inédito Irritando Fernanda Young. Ney gravou uma participação no programa apresentado por Fernanda e se mostrou inconformado com a sociedade atual. "Infelizmente, há 36 anos a sociedade era careta e acho até hoje. O pensamento deveria ser muito mais evoluído do que é. Eu acho que a base do preconceito é a ignorância. As pessoas têm que ser esclarecidas sobre o mundo. E não tem cabimento isso ainda existir no momento que a gente está atravessando, com o planeta beirando uma catástrofe horrorosa. E as pessoas ainda pensando em quem é gay e quem é lésbica. As pessoas se pegando em pequenas coisas” disse ele que fez sua estréia nos Secos & Molhados aos 31 anos de idade. Grupo que o revelou e o tirou da vida hippie que levava na ocasião. "Eu vivia à margem da sociedade por opção. Eu fui ser um hippie, um artesão para não viver dentro daquela hipocrisia que eu via que era a sociedade organizada. Só que aí eu fui cantar num grupo que fez sucesso e eu saí da margem para o centro, fui gerar dinheiro para o sistema”. Ney ainda conta para Fernanda sobre seu trabalho no cinema, onde vive o pai do Bandido da Luz Vermelha continuação do clássico do cinema brasileiro de 1968.

27 de abr de 2009

RESENHA 1: X-MEN ORIGENS: WOLVERINE

by
FEROCIDADE QUE NÃO CONVENCE




Com um roteiro fraco e direção capenga, X-Men Origens: Wolverine fracassa e mostra como "não" se deve escrever uma adaptação de quadrinhos para o cinema


Por André Moreira


Quando ao final do lançamento, há alguns anos, do terceiro e fraco filme dos X-Men (X-Men – O Confronto Final), se levantou a hipótese de renovar a franquia contando as origens dos principais personagens do universo mutante, entre eles o vilão Magneto e o feroz Wolverine, acendeu-se uma nova esperança no coração de 9 entre 10 nerds aficcionados por quadrinhos, de ver melhor explorado a história, cronologia e aventuras dos pupilos do Professor Xavier.
A primeira empreitada chega agora aos cinemas do Brasil e do mundo, através de X-Men Origens: Wolverine (X-Men Origins: Wolverine), contanto, como o próprio título diz, a origem do mais famoso aluno da Escola para Superdotados do Professor Xavier, Wolverine.

O Anti-Herói dos gibis

Nos quadrinhos, durante mais de duas décadas, o passado do mutante canadense foi um mistério até mesmo para seus criadores, o que somente se revelou nos anos 2000, em uma mini entitulada Origem. Uma pena a meu ver, pois o principal fio condutor que enriquecia o personagem e instigava os fãs era justamente seu misterioso passado, que ao decorrer dos anos se descortinava de forma confusa e “pouco” reveladora. Era aí que estava o principal atrativo do personagem e uns dos principais motivos para o mesmo ser, talvez o último popular herói, ou melhor, anti-herói das histórias em quadrinhos. Antes de Wolverine, que surgiu no fim dos anos 70 como coadjuvante em uma história do Hulk, a popularidade pertencia a heróis, digamos, convencionais como Homem-Aranha, Homem de Ferro, Capitão América, Superman e Cia.. Wolverine foi a virada e reformulação nesse conceito, abrindo caminho para tantos outros anti-heróis que viriam depois.
A virada do personagem surgiria pouco tempo depois ao ser inserido no universo mutante e como membro dos então novos X-Men, personagens interessantes que, no entanto, vinham de um período de baixa popularidade e vendas, mesmo estando sob a batuta de nomes como Neal Adams. Com novo escritor (Chris Claremont) e desenhista (Dave Cochrum) foi dada uma nova chance para os mutantes e em contrapartida para o desconhecido Wolverine, que dividia as histórias com outros igualmente desconhecidos personagens, como Noturno, Colossus, Tempestade e Pássaro Trovejante. Com a chegada meses depois de John Byrne ao título, assumindo o lápis no lugar de Cochrum, o baixinho invocado teve seus melhores momentos e caiu nas graças dos leitores, que abraçaram o perfil do herói às avessas. Graças à visão do mestre Byrne, que bateu pé e deu destaque para o carcaju canadense. Reza a lenda que John e Chris tinham divergências quanto ao personagem. Chris queria dar mais atenção a personagem Tempestade e John a Wolverine. No final venceu o bom senso e a Marvel abraçou e comprou a idéia, uma vez que até hoje o personagem figura nas principais publicações da Casa das Idéias. Wolverine teve diversos bons momentos, dentre eles, vale destacar, por Barry Widsor Smith, que escreveu e ilustrou uma de suas melhores histórias de Logan. Entitulada Weapon X (Arma X), a trama contava origem de seu esqueleto e garras de adamantium. Um clássico mal utilizado em X-Men Origens: Wolverine, como os fãs, infelizmente irão constatar.

Enfim a origem nos cinemas. Mas, porém, todavia, entretanto...

Com a popularidade em alta durante todos esses anos seria óbvio que o mutante mais popular dos quadrinhos viria a ser o primeiro protagonista de uma série de filmes resultantes da franquia, onde o mesmo figurou como estrela absoluta da trilogia, graças a ótima interpretação do ator Hugh Jackman. Com o início da produção muitas especulações surgiram, um marketing pesado foi desenvolvido e, infelizmente, a pirataria também figurou no histórico do filme com o vazamento do mesmo via internet, o que inflou os ânimos dos executivos e acionou uma extensa investigação atrás dos responsáveis. Em suma, um filme por trás do filme.


Mesmo com todo esse processo, o filme que chega as telas neste fim de semana deixa a desejar em vários quesitos e aspectos. O roteiro infantil é o principal fator contra o filme. Quando se tenta desvirtuar quase que totalmente o original, pouco se salva. Gavin Hood (diretor do longa), ou talvez os executivos do estúdio, seguiram pelo mesmo e errado caminho desenvolvido por Bret Hatner com seu Confronto Final, reinventando a roda e descaracterizando a base central do personagem, seus conflitos e suas relações ao longo do tempo. A falta de memória e seu passado misterioso que nos quadrinhos funcionou muito bem, aqui é um ponto mal utilizado, deixando o filme fraco em conceito e perdido em meio a cenas de lutas pífias e em muitas vezes inexistentes.
Um filme de origem que poderia render no mínimo outros dois se perdeu totalmente em um único. Personagens fora de contexto, outros mal inseridos, só ajudam a confundir os fãs e nada acrescentam aos leigos, que indiferentes ao universo mutante dos quadrinhos, não muito irão "digerir" a trama. Personagens mal construídos, atuações simples e sem profundidade e outras beirando ao risível em uma história simplória que fica devendo aos melhores momentos de Wolverine nos quadrinhos. Uma pena, mas não foi desta fez que o baixinho invocado teve seu melhor momento.


RESENHA 2: X-MEN ORIGENS: WOLVERINE

by
NAS GARRAS DO CLICHÊ


Um dos filmes mais esperados do ano, X-Men Origens: Wolverine, decepciona e fica devendo aos fãs do mutante invocado


Por Octavio Caruso

Após o terceiro filme da série X-Men, muitos acreditaram que Hugh Jackman não iria mais reprisar o papel que o tornou conhecido no mundo todo, porém o astro retornou às suas origens e com ótima intenção tentou trazer mais dignidade ao personagem que ele, genuinamente, adora.
Infelizmente o resultado final não agrada muito.
Começo dizendo que este filme deveria ser mostrado como um exemplo de como os produtores podem arruinar uma boa idéia, na ambição de pegar uma censura leve e tentando agradar a todos.
“X-Men Origins: Wolverine” atira para todos os lados e erra consideravelmente.
A história (com muitas alterações radicais em relação aos quadrinhos) nos mostra através de quase todos os clichês possíveis a origem do misterioso Wolverine, um mutante aparentemente indestrutível, desde sua infância, passando por suas participações em todas as guerras nas quais a América se envolveu até os momentos que antecedem o início do primeiro filme do grupo X-Men de 2000.
Bom, vamos repassar a lista de erros:
Em um filme sobre o mutante mais violento dos quadrinhos, deve ter bastante sangue,né? NENHUMA GOTA! Nem o mínimo preciso para se manter alguma veracidade.
E quanto aquelas cenas bem manjadas onde o herói furioso olha pro céu e berra: “NOOOO!!!!”? Umas três vezes ao longo do filme!

Essa é para os fãs: Sabem o personagem Gambit? Ele é francês e nos quadrinhos ele desfila várias expressões em seu idioma natal. No filme ele não fala nem uma! Nem um ligeiro sotaque, NADA!
Isso sem falar na exposição desnecessária de personagens que, além de nada acrescentarem à história, desviam o foco da trama principal. Merecem levar o prêmio “Venom” do ano, na categoria: “Aparecemos só para agradar aos fãs”.
Neste momento vocês devem estar se perguntando: “Mas o filme não tem nenhuma qualidade?”
O maior mérito do filme continua sendo a interpretação de Hugh Jackman como Wolverine.
O elenco de apoio infelizmente não brilha. Liev Schreiber como Victor Creed apenas grunhe e franze a testa o tempo todo. Ryan Reynolds e seu Wade Wilson aparece pouquíssimo tempo e quando se transforma em Deadpool, está irreconhecível. Tal qual o personagem “Bane” no execrado projeto “Batman e Robin”, por falta de um bom roteirista, torna-se uma massa deformada muda e tola, porém bastante violenta. Taylor Kitsch interpreta Gambit sem nenhuma profundidade e aparece tão pouco que fica claro para o público que foi um personagem jogado no filme sem preparo, apenas para agradar os fãs mais hardcore.
A direção do sul africano Gavin Hood (de Tsotsi) é comum, no piloto automático, nada a destacar.

As cenas de ação, bastante esparsas e repetitivas. As cenas de batalha entre o herói e Victor Creed, tão bem realizadas nos quadrinhos, tornam-se chatas. É como assistir um desenho animado infantil sobre o dia D.
Infelizmente alguns produtores ainda não aprenderam a lição que Christopher Nolan ensinou em seu “The Dark Knight”.
Um filme sobre um personagem violento e sanguinário, sem sangue. Um roteiro enfadonho e cheio de furos, para agradar o público jovem, acreditando que os adolescentes não tem capacidade de entenderem algo de mais qualidade e requinte.
Após adaptações de quadrinhos como o Batman de Nolan e o Homem-de-Ferro de Favreau, este “X-Men Origins: Wolverine” é um passo para trás na cadeia evolutiva.

TALENTO E VERSATILIDADE À AUSTRALIANA

by
Por Octavio Caruso

Apresentar uma cerimônia requintada como o Oscar não é um feito para qualquer um. Astros do porte de Bob Hope fizeram história na premiação mais famosa do mundo do cinema.
Em 2009, muitos estranharam o convite feito ao relativamente jovem ator australiano Hugh Jackman para capitanear um espetáculo transmitido ao vivo para o mundo todo. A pergunta era freqüente: Será que ele esbanjaria a versatilidade de um Billy Crystal? Ou amargaria o destino do apresentador de talk-show David Letterman, que mesmo sendo um ótimo showman, apresentou apenas uma vez a premiação e é considerado até hoje o maior fracasso da história da premiação.
Aos que conhecem o ator apenas por seu papel como o mutante mais popular dos quadrinhos Wolverine, talvez a dúvida seja cabível, porém basta um olhar mais atento na carreira do australiano para constatar seu talento e versatilidade.
Após estudar jornalismo na Austrália, o jovem ingressou na universidade de artes dramáticas onde encontrou sua vocação. Seus primeiros papéis foram como coadjuvante na TV australiana em séries como “Law of the Land” e “Correlli”, ambas desconhecidas no Brasil.
Porém foi seu papel de destaque no musical para TV “Oklahoma” que chamou a atenção dos produtores de Hollywood.
A convite do diretor Bryan Singer, Jackman aceitou a responsabilidade de interpretar um dos personagens mais amados das revistas em quadrinhos, o mutante baixinho e raivoso Wolverine, no filme X-Men de 2000.
Mesmo com um elenco de peso, que incluía Ian McKellen e Patrick Stewart, o australiano conseguiu se destacar e cooperou para o sucesso retumbante de público, o que garantiu a continuação do projeto.
A fama repentina e os muitos convites o levaram a participar de obras menores como “Alguém como você” e “Swordfish”, produtos feitos no intuito de se aproveitarem do apelo popular recém-adquirido de Jackman.
Em 2003, afiou novamente suas garras e participou da continuação de X-Men, um êxito de público e crítica ainda não superado.
Em 2004, dirigido por Stephen Sommers, tornou-se uma versão estilizada do caçador de vampiros criado por Bram Stoker Van Helsing. O filme, apenas razoável, porém de forte apelo junto ao público infanto-juvenil ajudou a aumentar o fã-clube do astro.
2006 foi um grande ano para o ator. Interpretou o mutante Wolverine novamente no terceiro filme da série X-Men, foi dirigido pelo lendário Woody Allen em “Scoop”, pelo jovem gênio Darren Aronofsky em “Fonte da Vida” e pelo não menos genial Christopher Nolan no ótimo “O Grande Truque”.
No ano passado, comprovando sua versatilidade e vontade de experimentar conceitos, juntou-se a Baz Lurhmann e Nicole Kidman no épico “Austrália”.
Hugh Jackman agora estréia mundialmente seu novo projeto, onde (longe de negar suas raízes) retoma o personagem que o transformou no ator que ele é hoje: Wolverine. Talvez seja esta a grande qualidade de Jackman, sua honestidade e gratidão, como foi comprovado em seu solo musical no início da premiação do Oscar. Após apresentar cantando os temas dos filmes que estavam disputando o prêmio naquele ano, o ator reservou para o grand-finale, orgulhoso, a frase que demonstra que ele sabe muito bem de onde ele veio: “I´m Wolverine!!”
Hugh Jackman é um dos poucos astros do presente que nos remetem aos grandes do passado, como James Stewart, Al Pacino e Cary Grant.


24 de abr de 2009

TRAILER ASSUSTADOR DE HALLOWEEN DIVULGADO

by
Por André Moreira

A Dimension Films divulgou o primeiro e assustador trailer completo de H2: Halloween 2, remake do diretor Rob Zombie. A sequência da franquia reiniciada em 2007 começa onde o primeiro filme parou. Vale a pena dar uma conferida as cenas. cortesia do site Firstshowing.net.


NOVO VIDEO DE WOLVERINE

by

Por André Moreira

Mais um video de X-Men Origins: Wolverine, desta vez cortesia da Empire, caiu na rede. Um grande trecho de umas das cenas do longa que estréia na próxima semana. Confira clicando no link abaixo:

23 de abr de 2009

ROBERT RODRIGUEZ EM PREDADOR

by

Por André Moreira

Em recente conferência de imprensa no Texas, E.U.A., Robert Rodriguez confirmou as especulações sobre um reboot da franquia Predador, que deve chegar aos cinemas no plural, chamando-se Predadores. Robert Rodriguez não só irá produzir como vai dirigir o filme que deve dar novo fôlego aos caçadores intergaláticos e retornar ao conceito original do personagem.
Predador, sucesso nos anos 80, contou Arnold Schwarzenegger no primeiro filme e Danny Glover na fraca sequência. Depois de alguns anos sem dar as caras nos cinemas, os aliens foram "ressuscitados" em dois filmes onde tiveram como co-estrelas os monstros que aterrorizaram Sigorney Weaver em outra franquia de sucesso (Alien - O Oitavo Passageiro, Alien - O Resgate). As duas tentativas ficaram aquém do esperado e fracassaram nos cinemas e junto aos fãs. Com a entrada de Rodriguez surge uma nova esperança para os monstros no cinema. Mas antes o diretor toca outro projeto, o filme de ficção científica Nerveracker, além da adaptação de Jetsons, que deve finalmente sair do papel e a sequência de Sin City.

22 de abr de 2009

CELEBRIDADES PRESTIGIAM EVENTO EM COMANDATUBA

by
Fotos de Janete Longo

Por André Moreira

Celebridades de diversos seguimentos aproveitaram o feriado e voaram para na Ilha de Comandatuba, na Bahia para prestigiar o 8º Fórum Empresarial promovido pelo LIDE – Grupo de Líderes Empresariais. Regina e Gabriela Duarte, Daniela Mercury e o namorado Marcos Scabia, Carlos Alberto Riccelli e Bruna Lombardi, Christiane Torloni e Ignácio Coqueiro foram alguns que prestigiaram o evento presidido por João Doria Jr.

HOMEM-ARANHA 4 EM 3-D?

by
Por André Moreira

Mesmo ainda sendo pensado, Homem-Aranha 4 (Spider-Man 4) levanta especulações quanto ao seu elenco e realização. Sam Raimi, diretor dos três primeiros, já disse essa semana que gostaria de ter o elenco original nessa nova sequência e que teria conversado com Kirsten Dunst a respeito. Agora a Forbes.com jogou uma nova possibilidade para o filme ao conversar com uma das cabeças por trás dos filmes da Sony, Amy Pascal. Questionada se haveria a possibilidade de o filme do aracnídeo ser feito 3-D, ela deixou a resposta no ar. "Pode ser." disse laconicamente e completou: "As pessoas tem pago para ver filmes em 3-D e isso é um grande negócio. E isso nunca foi feito antes e as pessoas pagariam mais pra ver Spider-Man do que uma comédia romântica." Bem, apesar de parecer um bom negóciocomo ela diz, ainda há controvérsias. Os estúdios não podem esquecer que o mundo ainda vive um crise financeira. Sem falar que se o roteiro for parecido com o feito parao medíocre Homem-Aranha 3, nem mesmo a tecnologia 3-D daria jeito de salvá-lo de um retumbante fracasso nas bilheterias. Mas que seria interessante, seria.

FILME DE MAGNETO DEPENDE DE WOLVERINE

by

Por André Moreira

X-Men Origins: Wolverine, que estreia no Brasil no próximo dia 30 de abril, tem mais uma missão nas telas dos cinemas. O planejado filme sobre o arquiinimigo dos X-Men, Magneto, só deve sair do papel de fato se o filme do carcaju canadense ir bem nas bilheterias mundo afora, segundo informou em entrevista ao Scifi Wire, a produtora Lauren Shuller Donner. "Nós todos queremos. Magneto é um fantástico roteiro e esperamos fazê-lo". E completou. "Honestamente, estamos tão focados em Wolverine que não tivemos tempo de sentar e pensar nisso, quais os filmes do gênero que iremos fazer a seguir, apesar de ouvirmos falar em X-Men: First Class. É claro que o desempenho de Wolverine nas bilheterias deve influenciar" Disse. Agora é torcer para o X-Man fazer uma boa bilheteria.

CONTINUA A CORRIDA PARA O PAPEL DE THOR

by

Por André Moreira

Uma das adaptações mais esperadas e concorridas dos quadrinhos. Depois de ter o nome de Alexander Skarsgard (True Blood- na foto acima) ventilado como sendo o possível ator que iria interpretar o Deus Nórdico Thor em seu longa para o cinema (o ator foi visto jantando com o diretor do longa, Kenneth Branagh), eis que surge mais um candidato ao papel de filho de Odin. Charlie Hunnam (Sons of Anarchy- na foto logo abaixo) disse ao site IGN que fez um teste essa semana para viver Thor e afirmou que seus agentes estão em contato com os produtores para viabilizar isso. Charlie também pôde ser visto em Filhos da Esperança, filme que contou com Clive Owen no elenco. Por enquanto Alexander corre por fora como forte candidato. Thor só deve chegar aos cinemas em 2011 e até lá muita água vai rolar.

NOVA FOTO REVELA OS LOBISOMENS DE "LUA NOVA"

by

Por André Moreira

Divulgado hoje mais uma foto de Lua Nova (The Twilight Saga: New Moon), continuação do sucesso adolescente, Crepúsculo (Twilight). Nela aparecem os lobisomens que farão parte da "alcatéia" do filme, os atores Chaske Spencer, Alex Meraz, Kiowa Gordon e Bronson Pelletier. Além dos quatro, Jacob Black (Taylor Lautner), que apareceu no primeiro filme , também estará na trama que tem previsão de estreia para 20 de novembro. Lua Nova tem a direção de Chris Weitz (A Bússola de Ouro).

DIVÃ FAZ BOA ESTREIA NO FIM DE SEMANA

by

Por André Moreira

Divã, filme estrelado por Lília Cabral, fez uma boa estreia neste fim de semana. O longa dirigido por José Alvarenga Jr. (Os Normais) levou cerca de 150 mil pessoas aos cinemas, ficando em primeiro lugar no ranking (cerca de 1100 pessoas por sala) e em segundo em números gerais, ficando atrás apenas de Velozes e Furiosos 4. Divã está sendo exibido em 137 salas. Bruno Wainer, diretor da Downtown Filmes, uma das produtoras do filme está entusiasmado. “Divã funcionou muito bem de norte a sul do Brasil, mas o melhor são os relatos dos aplausos em cena aberta que aconteceram em vários cinemas, o que leva a crer que o boca a boca vai ser forte”, acredita. Resta saber se Divã vai ter folêgo para seguir a trilha vitoriosa de Se Eu Fosse Você 2, filme ainda em cartaz, que levou mais de 4 milhões de espectadores aos cinemas. Divã conta a história de Mercedes, vivida por Lilia Cabral, que depois de ir ao psicanalista, decide mudar sua vida.

20 de abr de 2009

COMEÇAM FILMAGENS DO DOCUMENTÁRIO SOBRE RAUL SEIXAS

by
Por André Moreira

Começaram na Bahia as filmagens do novo documentário de Walter Carvalho, Raul Seixas, O início, o meio e o fim, sobre a vida e obra do roqueiro mais emblemático da música brasileira. A terra natal de Raul servirá como primeira locação para o documentário que deve seguir com as filmagens no Rio de Janeiro e São Paulo. Walter está na cidade colhendo entrevistas com parentes do músico que completa vinte anos de morte esse ano. Raul Seixas é até hoje cultuado por diversas vertentes do rock nacional e um dos mais vendidos, mesmo após seu falecimento. O documentário tem previsão de lançamento para 2009.

DE VOLTA AOS TEMPOS DE MODELO

by
Foto Fernando Manso
Por André Moreira

Luciano Zsafir aproveito uma folga nas gravações da novela Promessas de Amor para relembrar os tempos de modelo. O ator participou no último sábado do Taboão Fashion Days, em São Paulo, desfilando diversos looks que iam do clássico, despojado até o casual.

18 de abr de 2009

NOVO VÍDEO DE TRANSFORMERS REVELA MAIS DO FILME

by
Por André Moreira

A sequência de Transformers - Revenge of the Fallen está a caminho e Michael Bay (Bad Boys) presenteou os fãs dos robôs que se transformam em veículos divulgando um novo trailer com um pouco mais de 2 minutos. Destaque para a cena onde Bumbelbee cai em lágrimas e para o "pitéu" Meggan Fox. O filme estreia em 24 de junho. Confira o trailer logo abaixo:



17 de abr de 2009

PROCURADO 2 GANHA ROTEIRISTA

by

Por André Moreira

Apesar de não ter sido lá essas coisas, amealhando críticas mornas ao redor do mundo, a sequência de O Procurado, filme estrelado no ano passado por Angelina Jolie, começa a tomar forma e teve seu roteirista anunciado essa semana. Segundo o Hollywood Reporter, Evan Spiliotopoulos foi contratado para escrever o roteiro. Só não sei se a notícia é tão boa para os fãs do longa, pois o moço tem em seu curriculum, entre outras "preciosidades", o roteiro O Ursinho Pooh. É esperar para conferir. O filme original rendeu nas bilheterias mundiais cerca de US $ 339 milhões.

MONICA MARTELLI GAROTA PROPAGANDA

by
Por André Moreira

Afastada das novelas desde Beleza Pura e atualmente no ar com uma série no canal GNT, Mônica Martelli é agora a estrela de uma nova campanha de uma famosa ótica. A campanha entrou no ar essa semana.

16 de abr de 2009

NOVO TRAILER DE HARRY POTTER E O ENIGMA DO PRÍNCIPE

by
Por André Moreira

Depois de um longo tempo sem muitas novidades, finalmente a Warner divulgou um novo trailer de Harry Potter e o Enigma do Príncipe, que desta vez trás bastante ação. Pelas cenas é possível ver que a magia vai estar mais presente neste sexto capítulo do filme do pequeno bruxo. A aguardada sequência da franquia Harry Potter estreia em 17 de julho.

A FELICIDADE VAI À ANÁLISE

by

Por André Moreira

Não. Eu infelizmente não vi a peça Divã, sucesso nos palcos derivado do livro de Martha Medeiros que agora chega as telas. Por tanto não posso fazer comparações nem analogias, óbvio. E creio que nem é preciso. Até porque todo mundo sabe que livro é livro, teatro é teatro e cinema é cinema. São três meios de expressão totalmente diferentes, apesar de servirem de inspiração entre si. Aqui vou me ater ao filme que aporta nos cinemas neste fim de semana trazendo Lília Cabral reprisando seu papel, que lhe rendeu, nos palcos, excelentes críticas.
Divã conta a história de Mercedes, dona de casa que apesar de achar que vive uma vida feliz, resolve procurar um analista e acaba transformando sua vida.

Divã, o filme, é estrelado brilhantemente por Lília e a atriz não deixa por menos em sua estréia como protagonista no cinema.
Lília leva o filme com a leveza e segurança conquistada anos na televisão, além de seu carisma e empatia que transbordam no filme inteiro. Em Divã, Lília Cabral mostra porque é uma das principais atrizes de sua geração e, principalmente, como trafegar com facilidade pelos difíceis caminhos da comédia e do drama como poucas atrizes conseguem, segurando o filme sem tirar o brilho do ótimo elenco que a acompanha, destaque para Alexandra Richter, que faz sua amiga e parceira Mônica no filme. Alías as cenas entre as duas rende ótimos momentos no longa dirigido de forma maravilhosa pelo experiente José Alvarenga Jr. (Os Normais), que não deixa as histórias narradas por Mercedes (Lília Cabral) caírem no caminho muitas vezes fácil da comédia farsesca ou no dramalhão exagerado. José Mayer, Reynaldo Gianecchini e Cauã Reymond estão bem em seus papéis e seus personagens servem para definir cada ponto de mudança na vida da protagonista. O roteiro do filme segue de forma linear sem embaralhar a cabeça de quem estiver assistindo. Cada flashback ou avanço de tempo é bem colocado sem deixar pontas soltas. E a cada ida de Mercedes ao analista se constrói um novo filme, uma crônica do dia a dia, tão comum a todos e que sem dúvida deve produzir uma nova reação a cada cena a quem estiver assistindo ao filme. É um filme para se rever tal qual cada ida a uma sessão de análise.




14 de abr de 2009

EM BUSCA DA QUALIDADE PERDIDA

by

Autor experiente, Lauro César Muniz estréia sua nova novela, Poder Paralelo, buscando sair da mesmice, que segundo ele, a teledramaturgia se instalou


Por André Moreira

O que lhe preocupa atualmente no cenário das novelas brasileiras?


Eu estou preocupado em geral. Porque houve uma concessão muito grande. Todo mundo cedeu aqui, ali. Com isso as novelas ficaram pobres, ficaram limitadas. Todo mundo tá falando, todo mundo tá reclamando, os autores, os atores. E o momento é esse de virar, voltarmos a fazer novelas preocupados com as raízes, preocupados com o dia a dia, entrar mais profundamente nos sentimentos humanos, nas relações de casais, de honestidade. Toda gama que a natureza humana tem, sem brincar muito. Claro que o humor é delicioso e Poder Paralelo vai ter humor, mas nós temos que ser mais contundentes.
Porém, acho que existem novelas muito boas, como Vidas Opostas, por exemplo.


Acha que isso é um reflexo do Ibope? Pela busca da audiência?

É. Tá tudo só em função do ibope. A gente (autores) quer estar a frente do telespectador e não a reboque dele. O telespectador não pode conduzir o nosso trabalho. Ele é que tem que acompanhar as nossas propostas. É diferente. Então a gente tem que correr riscos sim. Vamos fazer novelas mais densas, mais sérias. Correr riscos é bom. Acho que não existe tentativa de arte sem correr riscos. A novela fica sempre no parque de diversões apenas e está na hora da gente sair do parque de diversões e ir pro mundo real.



Quais seus atores preferidos?

Aqui na Record me identifiquei muito com o trabalho do Gabriel (Braga Nunes) e da Paloma (Duarte). Adorei trabalhar com atrizes como a Adriana Garambone e a Bete Coelho. Pôxa, é muito bom reencontrar essas atrizes e atores aqui na Record. O Gracindo Junior que fez Casarão comigo. É muito bom trabalhar com atores com quem a gente tem afinidade. O Gabriel fez muito bem Cidadão Brasileiro, que foi uma novela difícil de fazer, a Record ainda não tinha condições técnicas.

Acha que Cidadão Brasileiro foi uma novela incompreendida pelo público?

Acho que ela não foi compreendida pelos produtores. Acho que ela ficou no meio do caminho. A Record não tinha, como falei, estúdio como tem hoje, computação gráfica, os diretores ainda estavam engatinhando. Agora não. Agora tem diretores sérios, profissionais. Acho que faltou isso no início. Uma coisa normal em uma emissora que está nascendo.


Qual novela sua que acha mais emblemática na sua carreira?

Escalada ou Casarão. São duas novelas que estão muito entrosadas comigo e minha vontade de escrever. Salvador da Pátria também, embora tenha tido uma restrição no final do próprio governo ao tema do Sassá Mutema, a ascenção dele. Mas é uma coisa do passado. Mesmo assim a novela foi um enorme sucesso. Salvador da Pátria deixou uma marca. O Lima Duarte como Sassá é sempre lembrado.
Então nós temos que retomar esse caminho, o caminho da qualidade.

A Globo chegou a lhe sondar para retornar?

Não. Estou muito bem na Record e não tenho planos de sair. Meu contrato vai até o fim dessa novela e depois eu renovo. Eu quero terminar minha carreira na Record.

Acha que que a Record lhe dá mais liberdade?

Até aqui eu tive liberdade e espero que eles não mudem de opiniões.


Então acha que os boatos de intervenções no texto do Tiago Santiago (autor de Promessas de Amor da Record) eram exagerados?

Não quero falar do Tiago.

13 de abr de 2009

5 NOVOS COMERCIAIS DE X-MEN ORIGINS: WOLVERINE APRESENTAM PERSONAGENS

by
Por André Moreira

Sem deixar a peteca cair por causa da pirataria recente em que o longa foi vítima semanas atrás (leia mais aqui ), a Fox continua investindo pesado na promoção de X-Men Origins: Wolverine via web. A MTV divulgou cinco comercias de TV onde cada personagem é apresentado. Neles aparecem o protagonista, lógico, Wolverine (Hugh Jackman), Dentes-de Sabre (Liev Schreiber), Gambit (Taylor Kitsch), Wade/DeadPool (Ryan Reynolds) e Wraith (Will.i.am). Assista logo abaixo:





ZAC EFRON CONFIRMADO EM JONNY QUEST

by
Por André Moreira

Antes especulação, agora confirmado. Zac Efron vai mesmo estrelar a versão para o cinema de Jonny Quest. O astro de High School Musical vai dar vida ao clássico desenho que fez sucesso nos anos 60/70 via Hanna Barbera. Dwayne "The Rock" Johnson está cotado para viver o guarda costas de Jonny, Race Bannon. A produção será dirigida por Andy Fickman (A Montanha Enfeitiçada). As informações são do The L. A. Times. Na animação que marcou época, Jonny Quest acompanha o Pai, Dr. Quest, em aventuras ao redor do mundo.

8 de abr de 2009

MANGÁ COM FORTES TINTAS

by
Por André Moreira

Talvez quando criou seu mangá Dragonball, Akira Toriyama não soubesse o sucesso que faria entre crianças e adolescentes aficcionados por esse universo. Ou talvez a proporção que sua criação tomaria nos anos seguintes. De Grafhic Novel mais vendida, passando pelos video games e chegando a série de desenhos de Toriyama é um mestre nessa arte e produziu sua obra prima de 1984 a 1995, tamanho o sucesso. Sucesso, o mangá, que por muitos é conhecido por aqui como Dragonball Z, agora toma forma e carne na telona como DragonBall - Evolution, depois de uma interminável espera dos fãs mais xiitas. Depois de oscilar nos estúdios e quase não sendo produzido, a Fox encampou o projeto e investiu na produção. E o que se vê em matéria de direção de arte, fotografia e efeitos especiais é um produto não muito bem feito e acabado que mostram em profuzão o universo de Goku e cia. deixando, com certeza, seu criador ruborizado. Na verdade Toriyama não deve estar orgulhoso pela produção dispensada ao seus personagens, principalmente por esbarrar em clichês manjados nesse tipo de filme, como o jovem treinado pelo mestre ancião ou mesmo o garoto que tem problemas com a gangue de valentões da escola. Com um roteiro previsível, o filme não acerta com seu elenco e cenas de luta. Os fãs do mangá não devem sair satisfeitos do cinema com o que vão encontrar. Primeiro por que o longa não é realmente um primor em enredo e a sensação que se tem é de que falta algo. Segundo porque neste primeiro filme nem todos os personagens estão presentes, mas devem dar o ar de sua graça na sequência que começa a ser pensada, se realmente sair do papel. O filme apresenta de forma simples o universo de Dragonball, se mostra necessária e funciona como uma forma de não confundir os pequenos fãs que devem conparecer em peso aos cinemas. Muita informação para esse público de faixa etária menor poderia ser mais uma bola fora para o diretor James Wong (Premonição 3). E quanto as atuações é melhor nem comentar.


A história em si mostra os primeiros passos do pós-adolescente Goku (Justin Chatwin, bom no papel), que se vê diante do dilema de salvar o mundo encontrando as 7 esferas do dragão, que conferem a quem as possuir a realização de um desejo. Mas para conseguir encontrá-las, Goku e seus amigos, a bela e esperta Bulma (Emmy Rossum), o malandro Yamcha (Joon Park) e seu interesse romântico Chi Chi (Jamie Chung), liderados pelo mestre Kame (Chow Yun-Fat), terão que enfrentar o vilão senhor Piccolo (James Marsters da série de tv Buffy - A Caça-Vampiros - irreconhecível graças a maquiagem).


Como filme Dragonball - Evolution cumpre a tarefa de entreter os fãs do mangá, dos games e da série televisiva. Mas por enquanto só isso. Com a trilha iniciada com Evolution, agora sobra para a sequência que está por vir a tarefa de agregar o "algo mais" a produção. Que venha o segundo então.





Top Ad 728x90