Top Ad 728x90

28 de jun de 2009

MICHAEL JACKSON E O CINEMA

Por André Moreira

Com a morte prematura de Michael Jackson - que ainda deve dar muito pano para manga - sua bem sucedida carreira na música está sendo revisitada nos quatro cantos do planeta e, é claro, sua conturbada vida pessoal. Mas poucos se lembram de suas incursões no cinema, uma das paixões de Michael.
Ainda jovem e bem antes de estourar no mundo em sua carreira solo, Michael Jackson foi uma das estrelas da adaptação musical de O Mágico de Oz, rebatizada como The Wiz. Com um elenco constituido somente de atores e cantores negros, Michael dividia a cena com sua então amiga e musa Diana Ross e o saudoso ator Richard Pryor. Um fracasso comercial, o filme foi a primeira parceria de Michael com o produtor Quincy Jones. Estava plantada ali a semente de Off The Wall e Thriller, sucessos da dupla que catapultou Jacko para o topo das paradas.

O cinema se tornou, em parte, uma marca do sucesso de Michael na música. O cantor sempre procurou se cercar de diretores e atores conceituados na sétima arte para produzir seus fabulosos e históricos clipes. John Landis (Um Lobisomem Americano em Londres) foi convocado para dirigir seu mais audacioso clipe, Thriller. No mesmo trabalho o ator Vicente Price (Edward Mãos de Tesoura) fazia uma participação com sua voz em off.

Nos anos seguintes outros diretores trabalharam com o cantor em diversos trabalhos. Martin Scorcese dirigiu Bad, John Singleton ficou por trás das câmeras em Remember de Time (do album Dangerous), David Fincher esteve com o cantor em Who is It. E Spike Lee trouxe o astro para terras brasileiras para rodar o clipe de They Don't Care About Us. MoonWalker, apesar de fraco, marcou de vez a parceria Michael Jackson/cinema. Seus últimos trabalhos no cinema foram suas esquecíveis participações em Homens de Preto 2 e Miss Cast Away.

Abaixo você confere um trecho da versão italiana de The Wiz.

1 Comentários:

Top Ad 728x90