Top Ad 728x90

21 de jun de 2009

UMA HISTÓRIA PARA SER LEMBRADA

Com Jean Charles, novo filme de Selton Mello que estreia essa semana, o cinema nacional joga um novo olhar sobre brasileiros que buscam um futuro melhor



Por Octavio Caruso

Um dos gêneros mais apreciados, por crítica e público na história do cinema é o biográfico. O tal “baseado em fatos reais” é também o tipo de cinema mais abrangente de todos, pois limita-se apenas a qualidade da história a ser contada, seja ela um drama político, a vida de uma pessoa ou algum evento específico.
A história do jovem Jean Charles de Menezes é mais que interessante, é essencial e precisava ser contada. Já que a justiça dos homens ainda não redimiu-o, este filme torna-se uma homenagem justa ao homem e um alerta claro aos governantes do mundo.
Até este momento, para o público geral, a vida do imigrante brasileiro confundido com um homem bomba e morto no metrô de Londres com oito tiros por policiais da Scotland Yard em 2005 era apenas uma manchete de jornal, nós não o conhecíamos. O filme além de nos apresentar este jovem, nos faz admirá-lo, torna-o humano em todas suas fraquezas e erros e este é o objetivo maior neste tipo de projeto.
O diretor Henrique Goldman acerta na escolha pela linearidade narrativa, evitando os flashbacks que já se tornaram comuns em obras do gênero. Nós acompanhamos o personagem dia a dia, com um trabalho de câmera realista e documental, que nos coloca na cena sem ser intrusiva em nenhum momento.
Outro grande acerto do roteirista Marcelo Starobinas foi trazer vários momentos alegres e engraçados, evitando a seriedade excessiva comum aos filmes biográficos, o que o torna muito mais verdadeiro.
Neste trabalho de humanização e criação de identificação com o público, o ator Selton Mello mais uma vez conquista o ponto máximo. Ele, como raros atores do país, consegue ser genial e popular ao mesmo tempo.


Vanessa Giácomo como a prima de Jean Charles representa a peça mais importante no filme, pois sua vida é afetada diretamente pela presença de Jean. Suas escolhas e seu futuro serão moldados a partir de seu convívio com seu primo e a maneira como isso é apresentado no filme é não menos que espetacular.
Incrível também é a participação do ator Luis Miranda, como o amigo de Jean, Alex. Ele consegue transmitir todas as alegrias e angústias de forma magistral, emocionando em diversos momentos.
Com um roteiro perfeito, diálogos por vezes improvisado e a participação de pessoas que conviveram com o verdadeiro Jean Charles, este filme marca sua presença e emociona. Obrigatório.




2 Comentários:

Top Ad 728x90