Top Ad 728x90

30 de set de 2009

VERTIGO POP ESTREIA: HERBERT DE PERTO

by
HERBERT POR HERBERT
Documentário Hebert de Perto capta com maestria o talento e a capacidade de superação de Herbert Vianna




Vivemos em uma época ingrata para a música mundial, com ídolos feitos de barro e seus sucessos instantâneos com prazo de validade curto. A função do público mudou, não mais aplaudem com admiração seus talentosos ídolos, mas vêem-se aptos a realizar o mesmo tipo de trabalho e melhor. Todos querem ser astros, pois são o reflexo de uma sociedade de consumo rápido, onde os artistas estão se preparando menos, proliferam os “rebeldes de butique”, os artistas que são muito mais imagens que qualidade real, natural.
Herbert Vianna vêm de uma origem diferente, assim como muitos de sua época. Pessoas que utilizavam a música como forma maior de expressão, buscando o sucesso pessoal, vendo em cada falha uma forma de progredir.
Histórias como a de Herbert merecem ser contadas e os diretores Roberto Berliner e Pedro Bronz assumiram a tarefa de mostrar a trajetória de um homem que assim como os melhores astros, sofreu perdas imensas e continuou lutando, pois a matéria que forma os verdadeiros e perenes ídolos é o caráter.
O documentário mostra a formação da banda Paralamas do Sucesso na conturbada década de 80, fala também do trágico acidente que mudou o rumo de sua vida, porém sem a busca incessante de lágrimas do público, elas brotam naturalmente. O filme mostra também os bastidores da gravação do cd “Hoje”, de 2005, mostrando que Herbert continua sendo o que sempre foi: Um exímio guitarrista. Ele consegue exprimir tudo em seus acordes, inclusive quando fala da perda de sua amada Lucy.
O longa é permeado de depoimentos dos companheiros de banda e irmãos espirituais Bi Ribeiro e João Barone, assim como de Dado Villa Lobos e Gilberto Gil, entre outros. Nesses momentos se nota os laços reais de amizade entre eles, que mantiveram Herbert trabalhando, exercitando seu dom e dando uma aula moral em muitas bandas, onde após o sucesso, o vocalista simplesmente larga-os e faz carreira solo....Herbert, Bi e Barone são um exemplo de ética e profissionalismo. Juntos mostram ser muito mais que a soma de suas partes.

É realmente incrível testemunhar a recuperação de Herbert após o acidente, sentir que a dor constante que ele sente não o faz render-se ao papel de vítima, o caminho mais fácil e utilizado. Numa época onde uma Amy Whinehouse consegue brilhar com sua “loucura” fabricada, torna-se muito prazeroso assistir um homem que teria todo o direito de desistir de tudo, mas que olha pra câmera, sorri, vira-se para seus amigos de banda e pede mais um take.
Herbert de Perto é um documentário não só para os fãs, mas para todos que estão sem esperanças em si mesmos, com o mundo e que sairão do cinema, com certeza, sentindo-se melhor do que quando entraram. Obrigatório!




VERTIGO POP ESTREIA: SALVE GERAL

by

PRISÃO SEM MUROS
Com Salve Geral, que chega aos cinemas nesta sexta-feira, Sergio Resende expõe os bastidores dos ataques sofridos pela cidade de São Paulo em 2006

Depois de contar a história da estilista Zuzu Angel, morta durante o regime de ditadura no Brasil, Sergio Resende retorna mais uma vez ao universo não ficcional em seu novo filme, Salve Geral, narrando os ataques sofridos pelos moradores da cidade de São Paulo durante uma rebelião em 2006. Fato notório e importante da história atual do País e que precisa ser discutido à exaustão, sem dúvida.
Usando como ponto de vista a personagem Lúcia, vivida aqui pela ótima Andrea Beltrão, Sergio faz o telespectador mergulhar nos bastidores desse esquema criminoso, mostrando seus protagonistas e toda a teia que cerca o sistema penitenciário nacional.

O filme conta a história de Lucia (Andrea Beltrão), uma mãe de família que vê o filho de 17 anos ser preso, passando a conviver com um mundo do qual nada sabia, na tentativa de conseguir sua libertação. Porém, quanto mais ela se envolve, pior se torna a situação.
Apesar de ter errado a mão em Zuzu, onde segurou a mão na direção e captou de forma superficial o universo de violência imposto pelo regime militar vingente até então, Sergio se redime em Salve Geral, optando por investir na interpretação dos atores, todos em sua maioria advindos do teatro, o que confere ao longa um gosto mais realista, fugindo dos padrões "Globais" vingentes no mercado que pasteurizam as produções. O diretor deixa de seguir pelo óbvio caminho da violência gratuita que abusam das mezelas da cidade grande e favelas, muito comum nesse seguimento. E se tratando de fatos verídicos, não é fácil não ceder a esse tipo de artifício.

Salve Geral, que tenta uma vaga na disputa pelo Oscar de filme estrangeiro em 2010, tem o mérito de colocar em discussão o falho Sistema de Segurança Pública brasileiro, que com o passar dos anos não encontra saída para barrar o avanço da violência no País, se tornando tal qual São Paulo em 2006. Um cidade sitiada.








NOVOS CARTAZES DE "LUA NOVA"

by

Por André Moreira

O novo capítulo da saga de Bella seu apaixonado vampiro Edward ganhou novos cartazes. Cada um deles destaca um clã diferente da trama de Lua Nova, continuação de Crepúsculo, primeiro e inesperadamente bem sucedido longa derivado do livro da escritora Stephanie Meyer's. Dessa vez o clã dos lobisomens terá maior destaque na trama. Lua Nova faz sua estreia nos cinemas brasileiros 20 de novembro.



29 de set de 2009

DIVULGADO TEASER DO NOVO HORA DO PESADELO

by
Por André Moreira

O remake do clássico oitentista A Hora do Pesadelo ganhou seu primeiro trailer, onde é possível conferir, mesmo que rapidamente, o visual horripilante do novo Freddy Krueger, agora interpretado por Jackie Earle Haley (Robert England personificava o personagem na versão original que tinha ainda no elenco um certo Johnny Depp em início de carreira ). O filme chega as telas de cinema no dia 16 de abril de 2010. Assista logo abaixo:

28 de set de 2009

BUSCA FRENÉTICA: ROMAN POLANSKI POR TRÁS DA POLÊMICA

by
Imaginem a situação: Você viaja para a Suíça para receber um prêmio em sua homenagem e acaba sendo preso ao desembarcar em Zurique. Parece roteiro de filme, mas é o que aconteceu recentemente com o mundialmente conhecido diretor Roman Polanski. Apesar de sua carreira estar sempre em evidência devido aos grandes filmes que realiza, o fantasma de um acontecimento de 30 anos atrás o persegue invariavelmente. Na época, Roman afirmou ter tido relações sexuais com uma menor de 13 anos.
A comunidade artística está indignada, assim como os muitos fãs de seu trabalho e os políticos da França e da Polônia. Enquanto este impasse não se resolve, o Vertigo Pop prefere falar sobre a arte deste francês de 76 anos e o conjunto de obras imortais que tornaram-se referências para todos que admiram a sétima arte.
Sua juventude conturbada reflete-se bastante nos temas de seus filmes. Sua mãe morreu em um campo de concentração, porém ele conseguiu escapar do gueto de Varsóvia e passou a segunda guerra mundial em constantes fugas, vivendo em casas de famílias católicas. Enquanto a maioria dos jovens se preocupavam com questões políticas e revoluções, o jovem Polanski utilizava as idas aos poucos cinemas da região, como válvulas de escape. O cinema realizava seus sonhos e por meio deles, via-se longe da guerra.
Na década de 50, atuou em alguns filmes, antes de estudar na Lotz Film School. Não é nenhuma surpresa que seu primeiro filme como diretor tenha sido também o primeiro filme do pós-guerra polonês que não tratava de temas relacionados às batalhas.
Mais tarde encontrou-se com o roteirista Gerard Brach, com quem co-escreveu sua primeira obra-prima : Repulsion (1965). O filme, protagonizado por uma bela Catherine Deneuve era um terror psicológico rico em sutilezas aterradoras. A personagem de Deneuve repelia os homens que tentavam se aproximar dela, fazendo-a se isolar cada vez mais. Sozinha em um apartamento ela enfrenta seus piores medos, cada vez mais imersa em sua neurose.
Repulsion (Repulsa ao Sexo) recebeu o Urso de Prata no Festival de Berlin e acendeu o interesse dos produtores estrangeiros no jovem.
Na América realizou o filme cult A Dança dos Vampiros e o considerado por muitos fãs do gênero, melhor filme de terror de todos os tempos: O Bebê de Rosemary (1968). Indiscutivelmente a obra merece estar em uma posição elevada, por muitos méritos. O uso equilibrado de suspense, a atuação de Mia Farrow e a cena final, que continua extremamente perturbadora.
No ano seguinte, uma tragédia abalou tremendamente seus alicerces. Sua esposa Sharon Tate foi brutalmente assassinada pela gangue de Charles Manson. O diretor decidiu retornar para a Europa e muitos acreditavam que ele iria abandonar a carreira.

Em 1974, ele voltou para a América onde filmou o excelente Chinatown. Polanski resgatou o gênero de filmes Noir com maestria, impulsionado por uma performance irrepreensível de Jack Nicholson.E ainda trouxe o lendário diretor John Huston em uma interpretação memorável. Parecia que Polanski estava retornando com força total.
Porém após afirmar ter mantido relações sexuais com uma menor de 13 anos, Polanski fugiu da América para evitar a prisão.
Sua carreira então refletindo todas as atribulações de sua vida pessoal, entrou em declínio. Seus filmes seguintes variavam de medíocres a apenas medianos, como Tess, Piratas e Lua de Fel.
Sua redenção artística viria em 2002, ao revisitar sua juventude sofrida nos guetos da Varsóvia no belo O Pianista. Ao contar a trajetória real do pianista Wladyslaw Szpilman e suas tentativas de sobrevivência, Polanski exorcizou este fantasma e recebeu de público e crítica uma aclamação em uníssono. Dentre os muitos prêmios que recebeu, vale destacar o Oscar de melhor direção e a Palma de Ouro em Cannes.

O ápice de sua carreira parecia estar em sua frente quando foi chamado para receber uma homenagem no prestigiado Festival de cinema de Zurique, porém o destino lhe pregou mais uma peça.
Para um homem que sobreviveu às perseguições dos nazistas e tragédias pessoais imensuráveis, resta a esperança de que ele irá conseguir, agora no fim de sua vida, superar estes obstáculos e encontrar seu tão sonhado repouso.

QUENTIN TARANTINO CANCELA VINDA AO FESTIVAL DO RIO

by

Por André Moreira

Depois de fazer a badalação em torno da vinda do diretor Quentin Tarantino para o lançamento de Bastardos Inglórios no Festival do Rio - o diretor iria fechar o Festival com toda pompa e circunstância -, eis a surpresa. O diretor que se notabilizou por Pulp Fiction e Assassinos por Natureza cancelou sua vinda ao Rio de Janeiro alegando cansaço. Leia logo abaixo o comunicado da Universal Pictures enviado a imprensa na manhã desta segunda-feira.

Caros,

É com grande tristeza que a Universal Pictures informa que, infelizmente, Quentin Tarantino, diretor de Bastardos Inglórios, não poderá vir ao Brasil e participar da divulgação e pré-estréia do seu filme durante o Festival do Rio 2009. O diretor sente muito, mas as viagens que tem feito pelo mundo por conta da divulgação de Bastardos Inglórios, desde maio, o deixaram exausto.
Mesmo assim postaremos um texto sobre o diretor e sua trajetória no cinema ainda esse mês. Aguarde.

27 de set de 2009

CLÁSSICO RESTAURADO

by

Por Octavio Caruso

Que Branca de Neve e os Sete Anões foi o primeiro grande clássico na animação ninguém duvida, mas nós do Vertigo Pop tivemos a oportunidade de assistir este clássico com a qualidade de imagem e som do Blu-Ray na tela grande em um evento do Festival do Rio e podemos constatar que o material que os fãs irão encontrar à venda a partir de 01 de Outubro (em DVD e Blu-Ray) é realmente espetacular.
Toda a riqueza de detalhes que a equipe liderada por Walt Disney criou no final da década de 30, fica evidenciado em um belíssimo trabalho de restauração que somente comprova os talentos dos artesãos da Disney em seus dias de glória.
Mesmo que a narrativa do filme seja para um pouco lenta para os padrões atuais, a obra não perdeu seu charme e importância histórica. Para os fãs do gênero e os que querem conhecer os primórdios da história do cinema, não há melhor presente para este Natal.


25 de set de 2009

CAUÃ REYMOND VIVERÁ GAY NO CINEMA

by
Por André Moreira

Enquanto sua namorada Grazi Massafera terá pela frente o desafio de ser a vilã da próxima novela das 19h, Cauã Reymond terá o seu no cinema em breve. O ator está escalado para viver um gay no filme dirigido por Toni Ventura. Para dar maior veracidade ao personagem homossexual, Cauã tem frequentado boates GLS como The Week e D-Edge, ambas em São Paulo. A carreira cinematográfica do ator está de vento em popa. Ele pode ser visto no recente "Se Nada Mais Der Certo", onde vive um jornalista fracassado que se envolve no submundo do crime da cidade de São Paulo.

GRAZI SERÁ VILÃ DAS 19h

by
Por André Moreira

Depois de um período de férias - sua última novela foi a problemática Negócio da China - Grazi Massafera vai retornar aos estúdios em outubro fazendo sua estréia como vilã em novelas. A atriz está escalada para "Bom Dia, Frankenstein", próxima trama das 19h. Escrita por Bosco Brasil, a novela tem previsão de estreia para janeiro de 2010.

24 de set de 2009

A MOSCA VAI VOLTAR A VOAR

by

Por André Moreira

23 anos depois de fazer sucesso e causar náuseas nos cinemas, A Mosca, clássico do terror dos anos 80, pode retornar a tela grande em breve e pelas mãos de seu diretor. David Cronenberg vai dirigir e dar nova cara ao seu filme cult, que por sua vez era uma releitura do clássico dos anos 50, A Mosca da Cabeça Branca.
O filme conta a história de um cientista (Jeff Goldblum) obcecado por seu projeto de teletransporte. Ao se submeter ao experimento, algo terrívelmente errado acontece e o cientista acaba se transformando em uma mosca humana.
O longa ainda teve uma sequência com Eric Stolz, mas sem muito sucesso.

VENDA DE INGRESSOS DE FILME DE MICHAEL JACKSON COMEÇAM NESTE DOMINGO

by

Por André Moreira

Como adiantamos, o último filme de Michael Jackson, na verdade registros dos ensaios da turnê This Is It que aconteceria em Londres esse ano, caso o cantor não tivesse falecido, chegará aos cinemas de todo o mundo simultâneamente em 28 de outubro, inclusive no Rio de Janeiro. Agora, os fãs do Rei do Pop devem se preparar o quanto antes, porque as vendas começam neste domingo, 27, diretamente no site oficial do filme (www.thisisitofilme.com.br). This is It deve conter ainda 3 clipes preparados exclusivamente para a turnê, além de uma nova versão de Thriller, clássico máximo de Michael. Acima você confere mais uma foto inédita dos ensaios.

COMEÇA O FESTIVAL DO RIO

by
Por André Moreira

Já fazendo parte do calendário cultural carioca e nacional, O Festival do Rio começa hoje e durante 15 dias fará o carioca, acostumado ao sol e praia, respirar cinema. Esse ano, como é de costume, serão exibidos filmes das mais variadas nacionalidades, deste o experimental ao comercial, passando por Ang Lee e Almodóvar, e recebendo em seu tapete vermelho o cultuado Quentin Tarantino. Acesse o site do evento e fique por dentro de toda programação. www.festivaldorio.com.br.



Première Brasil em competição - longa ficção

O Sol do Meio Dia
O Sol do Meio Dia
The Midday sun
Dir: Eliane Caffé
Com: Luiz Carlos Vasconcelos; Chico Diaz; Cláudia Assunção; Ary Fontoura
Viajo Porque Preciso, Volto Porque Te Amo
Viajo Porque Preciso, Volto Porque Te Amo
I Travel Because I Have To, I Come Back Because I Love You
Dir: Marcelo Gomes e Karim Aïnouz
Com: Irandhir Santos
Os Inquilinos (Os incomodados que se mudem)
Os Inquilinos (Os incomodados que se mudem)
The Tenants (Don’t like it, leave)
Dir: Sérgio Bianchi
Com: Marat Descartes, Ana Carbatti,Umberto Magnani, Lennon Campos, Andressa Néri, Cássia Kiss, Ana Lucia Torre, Caio Blat, Leona Cavalli, Zezeh Barbosa, Sergio Guizé, Ailton Graça, Sidney Santiago.
O Amor Segundo B. Schianberg
O Amor Segundo B. Schianberg
O Amor Segundo B. Schianberg
Dir: Beto Brant
Com: Marina Previato e Gustavo Machado
Hotel Atlantico
Hotel Atlantico
Hotel Atlantico
Dir: Suzana Amaral
Com: Júlio Andrade, João Miguel, Mariana Ximenes, Gero Camilo, Luís Guilherme, André Frateschi, Jiddu Pinheiro, Lorena Lobato
Os Famosos e os Duendes da Morte
Os Famosos e os Duendes da Morte
The Famous and the Dead
Dir: Esmir Filho
Com: Henrique Larré, Ismael Caneppele, Tuane Eggers, Samuel Reginatto, Áurea Baptista
Natimorto
Natimorto
Stillborn
Dir: Paulo Machline
Com: Simone Spoladore, Lourenço Mutarelli e Betty Gofman
Cabeça a Prêmio
Cabeça a Prêmio
Cabeça a Prêmio
Dir: Marco Ricca
Com: Alice Braga, Daniel Hendler, Fulvio Stefanini, Otavio Muller, Eduardo Moscovis, Cassio Gabus Mendes, Ana Braga, Via Negromonte, Cesar Trancoso, Denise Weinberg, David Cardoso

Histórias de Amor Duram Apenas 90 Minutos
Histórias de Amor Duram Apenas 90 Minutos
Spleen
Dir: Paulo Halm
Com: Caio Blat, Maria Ribeiro, Luz Cipriota, Daniel Dantas, Lucia Bronstein
Sonhos Roubados
Sonhos Roubados
Stolen Dreams
Dir: Sandra Werneck
Com: Nanda Costa, Kika Farias, Amanda Diniz , Nelson Xavier, MV Bill, Marieta Severo, Ângelo Antônio, Lorena da Silva, Daniel Dantas, Zezeh Barbosa, Silvio Guindane, Murilo Grossi e Guilherme Duarte
Bellini e o Demônio
Bellini e o Demônio
Bellini and the Devil
Dir: Marcelo Galvão
Com: Fábio Assunção, Marília Gabriela, Caroline Abras, Rosanne Mulholland, Jack Militelo, Beto Coville (portugues), Nil Marcondes e outros

Première Brasil hors-concours - longa documentário

Alô Alô Terezinha
Alô Alô Terezinha
Alô Alô Terezinha
Dir: Nelson Hoineff
À Margem do Lixo
À Margem do Lixo
On The Fringes of Sao Paulo: Scavengers
Dir: Evaldo Mocarzel
Cidadão Boilesen
Cidadão Boilesen
Citizen Boilesen
Dir: Chaim Litewski
Com: Documentário

23 de set de 2009

FILMES DO MOTOQUEIRO FANTASMA, SURFISTA PRATEADO E DEMOLIDOR TEM NOVIDADES

by

Por André Moreira

A Variety trouxe novidades sobre os filmes dos heróis Marvel capitaneados pela Fox. Segundo o site, o estúdio deu carta branca para David Goyer (Batman - Cavaleiro das Trevas) desenvolver o roteiro do próximo filme do Motoqueiro Fantasma, além de supervisionar os outros escritores nesse projeto. A matéria diz ainda que a Fox está desenvolvendo o reboot da franquia do Quarteto Fantástico, uma nova versão do Demolidor (sem nenhuma ligação com o fiasco realizado anos atrás), além do filme solo do Surfista Prateado. Isso sem contar do já falado novo filme de Wolverine e seus possíveis derivados (X-Men First Class, X-Men 4 e quem sabe, Magneto).

ESCALADA LADY SIF DE THOR

by

Por André Moreira

Seguem firme as escalações para o filme de Thor, dirigido por Kenneth Branagh. Depois de confirmar no elenco os atores que darão vida ao Deus do Trovão (Chris Hemsworth), seu meio-irmão Loki (Tom Hiddleston) e Jane Foster (Natalie Portman), a produção escolheu a atriz que irá envergar a espada da deusa guerreira Lady Sif, outro interesse romântico do filho de Odin. Jaimie Alexander (do seriado Kyle XY) se junta ao elenco do filme que começa suas filmagens em janeiro de 2010. Outro nome confirmado é o do ator do seriado 24 Horas, Colm Feore. Feore deve viver outro vilão ainda não definido do filme.
Thor chega as telas de cinema em 2011.

WOODY ALLEN MAIS PRÓXIMO DO BRASIL

by
Produtores do cultuado cineasta devem chegar ao Brasil na próxima semana


Por André Moreira

Boas notícias para os fãs brasileiros de Woody Allen (Scoop e Vicky Christina Barcelona). Segundo o site G1, Stephen Tenenbaum e Letty Aronson, produtores ligados ao cineasta devem desembarcar na semana que vem no Brasil para visitar possíveis locações para o próximo filme de Woody. Há alguns meses já especula-se que o cineasta poderia filmar seu próximo longa em terras brasileiras, tendo o Rio de Janeiro como cenário. Vale lembrar que tudo ainda está no campo das especulaçãos e nada ainda é realmente certo, assim como o elenco e roteiro. Os produtores chegam ao Brasil no dia 03 de outubro, passando primeiro por São Paulo e depois pelo Rio de Janeiro, em pleno Festival do Rio. Será isso um ponto a favor?
Ainda segundo o site, se as condições para filmagens forem aprovadas, o filme começa a ser rodado em 2011. Agora é só torcer.

FAKE OU NÃO? VEJA NICHOLAS CAGE COMO O SUPERMAN DE TIM BURTON

by
Por André Moreira

Todos sabem que nos anos 90 o ator Nicholas Cage (Presságio) quase envergou a capa de Superman em um projeto liderado por Tim Burton, o mesmo que deu vida aos dois primeiros (e controversos) filmes de Batman. Agora, graças a uma dica do site Splash Page, é possível ver como ficaria o ator na pele do Kriptoniano, caso o filme de Burton chegasse aos cinemas. Fake ou não, foi melhor o projeto não ter saído do papel. Logo abaixo você vê um vídeo com algumas possíveis artes conceituais da época e o ator "travestido" como o herói.

22 de set de 2009

IVETE SANGALO LEVA SEU SWING PARA O "MADISON SQUARE GARDEN" EM 2010

by
Por André Moreira

O ano de 2010 será especial para Ivete Sangalo. A cantora, que deve dar à luz sua filha em outubro, contou em seu twitter que irá se apresentar no cultuado Madison Square Garden, em Nova York. A data, segundo ela, já está fechada e a baiana se apresentará no dia 04 de setembro. O local já recebeu os mais variado artistas e esportistas mundiais. A baiana tá com tudo e não tá prosa.

MORRE A AUTORA ANDREA MALTAROLLI

by
Por André Moreira
Foto divulgação/ Tv Globo

Mais uma perda no mundo da televisão no dia de hoje. Morreu, aos 46 anos, a autora Andrea Maltarolli, em decorrência de um câncer de mama com metástases.
Responsável, ao lado de Emanuel Jacobina, pela idealização do seriado Malhação, Andrea começou na Rede Globo em 1994, na oficina de autores da emissora. Ao longo de sua trajetória, Andrea atuou como roteirista de programas humoristicos como Zorra Total e Turma do Didi. Em 2008 foi responsável pelo sucesso Beleza Pura, que catapultou Isis Valverde ao estrelato com sua Rakeli.

RIO DE JANEIRO RECEBERÁ PREMIÈRE DE "THIS IS IT"

by
Por André Moreira

Mesmo após sua morte Michael Jackson causa furor com suas estréias. E será dessa forma com a exibição do documentário This Is It. Mais de 20 cidades ao redor do mundo irão exibir o longa que mostrará os ensaios do cantor para a turnê que acabou não acontecendo. E o Rio de Janeiro será uma das cidades escolhidas para abrigar uma première de This Is It, além de Nova York, Berlim e Londres, dentre tantas outras. A estréia do último show de Michael Jackson acontece no dia 28 de outubro, ficando apenas duas semanas em cartaz. Os ingressos começam a ser vendido, inclusive no Rio de Janeiro, no dia 27 de setembro (domingo).

Veja o vídeo abaixo com um trecho de This Is It, onde Michael canta Human Nature.


MORRE DIRCE MIGLIACCIO, A PRIMEIRA EMILIA

by

Por André Moreira

Morreu nesta manhã de terça-feria, 22, aos 76 anos, a atriz Dirce Migliaccio, mais conhecida como a primeira Emilia do Sitio do Pica-Pau Amarelo, adaptação da Rede Globo para a obra de Monteiro Lobato. Dirce personificou a espevitada boneca no primeiro ano da atração, sendo substituída no ano seguinte por Reny de Oliveira. A atriz também ficou marcada como uma das irmãs Cajazeiras de O Bem Amado, novela de Dias Gomes. Dirce, que morreu por problemas respiratórios e infecção urinária, era irmã do também ator Flávio Migliaccio.

21 de set de 2009

DIRETOR DE WOLVERINE QUER DIRIGIR MAGNETO

by
Por André Moreira

X-Fãs tremei. O diretor Gavin Hood, responsável pelo equívoco X-Men Origens: Wolverine, se prontificou a dirigir outro spin off da franquia mutante, um longa sobre Magneto. A história que contará os primórdios do principal vilão dos X-Men está nos planos de Hood, caso David Goyer (Batman-O Cavaleiro das Trevas) não possa assumir a produção. Agora nos resta torcer. Contra, claro.

HERDEIROS DE JACK KIRBY ATRÁS DE DIREITOS AUTORAIS

by
Por André Moreira

Os bastidores do mundo dos quadrinhos tem andado movimentado ultimamente. Primeiro foi a guerra nos tribunais vencida pela familia dos criadores do Superman, Jerry Siegel e Joe Shuster, contra a DC Comics e Warner Bros. Dentro da decisão do juiz, os herdeiros dos autores do Homem-de-aço terão total controle do personagem a partir de 2013. Depois a compra da Marvel pela Disney e agora a possível ação por direitos autorais que a família de Jack Kirby (1917-1994) pode mover contra a Marvel e os Estúdios responsáveis pelos longas derivados dos quadrinhos. Se eles terão sucesso como os criadores de Kal-EL, só o tempo dirá.

Jack Kirby se notabilizou por criar nos anos 60 ao lado de Stan Lee os principais personagens da Marvel, como O Quarteto Fantástico, Homem-Aranha e Vingadores.

18 de set de 2009

"SALVE GERAL" NA CORRIDA PELO OSCAR

by

Por André Moreira
Foto divulgação

O Ministério da Cultura decidiu hoje que Salve Geral, novo filme do Sergio Resende (Zuzu Angel), irá concorrer a uma vaga na disputa pelo Oscar de melhor filme estrangeiro em 2010. O filme que estréia no dia 02 de outubro (em breve leia a crítica aqui no Vertigo Pop) tem como pano de fundo os ataques da organização criminosa PCC a cidade de São Paulo em 2006 e Andrea Beltrão como uma mãe disposta a tudo para tirar o filho da prisão. Salve Geral desbancou pesos pesados do cinema nacional como Feliz Natal de Selton Mello e o ainda inédito Besouro.

17 de set de 2009

DANIEL CASTRO NA RECORD, SILVIO LUIZ NA REDE TV E MARCELO REZENDE NA BAND

by
Por André Moreira

A semana foi agitada nos bastidores da televisão brasileira. Em questão de dias alguns conhecidos jornalistas e comentaristas ganharam casa nova. O colunista Daniel Castro, de acordo com comunicado enviado pela Rede Record, acaba de engrossar o time da emissora do bispo. Ex-colunista da Folha de São Paulo, o jornalista agora terá um blog de entretenimento no novo Portal da emissora, o R7, e também será o diretor do programa que Gugu Liberato apresentará na Record News.

De outro lado, Silvio Luiz, ex-Band, será o novo locutor da Rede TV. O comentarista que se notabilizou com o bordão "Olho no Lance" assinou contrato com a emissora hoje. E Marcelo Rezende fez o sentido inverso. Saiu da Rede Tv e partiu para a Band onde terá um programa ainda sem data e nome definido.

15 de set de 2009

OS FANTASMAS DE SCROOGE GANHA MAIS UM CARTAZ

by
Por André Moreira

Depois do trailer - que você pode conferir logo abaixo - agora chegou a vez de mais um cartaz promocional de Os Fantasmas de Scrooge (A Christmas Carol). O filme em 3D é dirigido por Robert Zemeckis e protagonizado por Jim Carrey (Ebenezer Scrooge). O diretor mais uma vez utiliza a técnica de captura de movimentos como fez em Expresso Polar e Beauwolf.

O ADEUS A PATRICK SWAYZE

by

Ator perde a luta contra o câncer, mas deixa marcado seu nome na história do cinema


Por Octavio Caruso

Nos últimos meses temos acompanhado pelos noticiários a árdua batalha do ator Patrick Swayze contra um devastador câncer no pâncreas. Já bastante debilitado, porém sem desistir de viver, o ator aceitou continuar gravando suas cenas na série The Beast, como ele mesmo disse na época: “ Como você nutre uma atitude positiva, quando todas as estatísticas lhe dizem que você está morto? Trabalhando!”. Algo dentro de cada fã gritava: Ele vai resistir, irá superar!
Infelizmente ontem seu organismo não agüentou e o mundo perdeu mais um ídolo, mais um trabalhador que honrava sua profissão.

O Texano vinha de uma família de artistas, sua mãe Patsy Swayze era dona de uma escola de dança e foi lá que o jovem Patrick aprendeu seus primeiros passos. Como dançarino profissional participou do espetáculo da Broadway: Grease, no papel que Travolta fez na versão cinematográfica.
Após participar de alguns filmes e séries pouco expressivos, sua grande chance apareceu em 1987, ao protagonizar o cultuado Dirty Dancing. Para o papel ele pôde utilizar todos os seus conhecimentos de dança e canto. A junção entre uma direção simpática de Emile Ardolino, canções clássicas e uma música tema poderosa ( The time of my Life) transformaram o filme em algo a ser cultuado por gerações a vir.
Swayze não queria ficar estereotipado como o ator/cantor/dançarino típico e arriscou algumas escolhas duvidosas, protagonizando alguns nada memoráveis projetos, como Steel Dawn, Tiger Warsaw e Next of Kin.
Porém no meio dessa tentativa de tornar-se um astro de ação, o estilo da época, Swayze marcou um ponto com o agradável Matador de Aluguel (Road House), que mostrou que além de cantar e dançar, o jovem ainda sabia dar vida a um leão de chácara violento.
Ainda em sua tentativa de alternar os mais variados tipos, o ator participou do tearjerker da década: Ghost – Do Outro Lado da Vida. O filme foi um sucesso astronômico, difícil de mensurar nos dias de hoje e ainda trouxe de volta às paradas a canção clássica dos Righteous Brother´s: Unchained Melody.
Logo depois viria “Caçadores de Emoção” (Point Break) que protagoniza ao lado de Keanu Reeves, como um surfista líder de uma gangue de ladrões de banco. Uma mistura inusitada mas que rendeu um grande sucesso nas bilheterias.
A década de 90 atingiu a todos os astros de ação e Swayze naufragou nas bilheterias de seus projetos, aliado talvez a um vício que o acompanharia ao longo de sua vida, o alcoolismo. O único filme merecedor de nota, mais pela ousadia que pela qualidade, seria “Para Wong Foo, Obrigada por tudo!”, onde ele interpreta uma drag queen em um road movie B.


A sorte voltaria a aparecer apenas em 2001, no genial thriller psicológico Donnie Darko, de Richard Kelly. Porém Swayze era um coadjuvante de luxo em uma obra prima. Seus filmes futuros não faziam jus ao seu talento e traziam o amargo sabor da auto-repetição, tudo que ele menos queria quando iniciou sua carreira.
Aos 57 anos, Patrick Swayze nos deixa assim como viveu, numa guerra pela sobrevivência, contra o desemprego, o álcool, o câncer. Ele tentou tudo, porém em algum momento a sorte o deixou, mas ele sempre teve o apoio dos fãs ao redor do mundo que viam nele o potencial nunca explorado plenamente.
Em suas próprias palavras, após ser questionado sobre ter obtido sucesso em alguns tratamentos contra o câncer, ele disse: “Sou um milagre, cara!”
Descanse em paz, Patrick!


14 de set de 2009

CRÍTICA 1: DESPERTAR DA PRIMAVERA

by

ESPETÁCULO EM TOM MAIOR


Por André Moreira

Confesso que ao sair de minha casa rumo ao teatro Villa-Lobos para ver O Despertar da Primavera, musical que tem arrancado elogios do público e crítica e lotado o teatro, tinha grandes esperanças de ver um grande e divertido espetáculo. Minhas expectativas se davam pelo simples motivo de estar indo ver mais uma peça da dupla Charles Moeller e Claudio Botelho, dupla que produziu diversos outros espetáculos onde o bom gosto e o talento saltavam aos olhos, vide A Noviça Rebelde e 7, ambas produções sobre a batuta da dupla.
E depois de assisti-lo minhas expectativas se confirmaram, felizmente. A impecável produção de Moeller e Botelho mais uma vez se faz presente e coloca o Despertar da Primavera na galeria dos mais belos espetáculos já vistos em terras brasileiras. A transposição, fiel ao original, está perfeita e a direção segura da dupla mostra-se competente na hora de liderar um elenco tão jovem em sua grande maioria. Excetuando-se a presença de Deborah Olivieri e Carlos Gregório, que por sua experiência e maturidade, trazem com certeza segurança para o elenco de novatos em cena. A capacidade vocal do elenco é um ponto que talvez traga alguma comparação quanto ao desempenho entre o elenco, onde alguns notadamente não possuem experiência no ramo. Um detalhe totalmente plausível, dada a já dita pouca experiência. Mas esse é um único senão em toda a peça, onde as atuações em si em momento nenhum comprometem o andamento do espetáculo.
No mais, Despertar da Primavera mostra-se atual mesmo nos dias de hoje, ao falar dos “problemas” da juventude como homossexualidade, namoro, sexo e relacionamento. Um espetáculo para ser visto e revisto, sem preconceitos. Uma Ópera Rock de primeira.



CRÍTICA 2: DESPERTAR DA PRIMAVERA

by

ESPETÁCULO EM ALTO E BOM SOM


Por Octavio Caruso

Em 1891, o dramaturgo alemão Frank Wedekind escreveu “O Despertar da Primavera”, uma peça que discursava sobre os problemas vividos pelos jovens e tocava em assuntos fortes para a época, como o florescer da sexualidade, suicídio, incesto e a opressão vivida em família, no sistema educacional e da igreja. Mais de um século depois, Duncan Sheik e Steven Sater juntaram-se e inseriram o Rock and Roll como modo dos jovens expressarem seus sentimentos no contexto da obra e nascia assim, em 2006, a versão musical de “O Despertar da Primavera”.
Após enorme sucesso na Broadway, a peça chega no Brasil pelas mãos autorais da dupla Charles Moeller e Claudio Botelho, advindos do grande sucesso “A Noviça Rebelde”. O musical está em cartaz no teatro Villa Lobos no Rio de Janeiro e vêm alcançando o sucesso esperado entre os jovens, público alvo da obra.
Nos aspectos técnicos, a dupla Moeller/Botelho novamente demonstram excelência, seja na iluminação precisa de Paulo César Medeiros, na cenografia estupendamente criativa de Rogério Falcão ou nas pequenas variações do show original, direito este dado pelos criadores da peça apenas para a versão brasileira, que surpreendentemente mostram-se decisões inteligentes e melhores que as da matriz estrangeira.
O elenco é muito bom, mas pode-se destacar o trabalho de Rodrigo Pandolfo (Moritz), que consegue transmitir toda a dualidade e os dilemas característicos da idade, com grande senso de timing humorístico e carisma. Pierre Baitelli ( da mini-série Capitu, da rede Globo) vive o personagem principal, o questionador Melchior, que protagoniza cenas fortes e difíceis.
O espetáculo visa um público jovem, porém não o aliena, não o subestima. É sempre muito agradável assistir um produto de ótima qualidade para um público alvo tão maltratado pelas mídias (vide Malhação e seus derivados).
“O Despertar da Primavera” pode ser considerado uma Ópera Rock, com pelo menos duas seqüências memoráveis que arrancam aplausos de pé e várias músicas muito boas. Não é um “Grease”, um “Fantasma da Ópera”, aqueles musicais com canções que são hits instantâneos, mas suas músicas se adequam perfeitamente aos temas propostos.
Há de se lamentar apenas que vivamos em um país onde os produtos de qualidade sejam para poucos, obras como essas deveriam ser vistas e apreciadas por cada brasileiro de norte a sul.
Para Moeller/ Botelho e equipe, apenas uma palavra: BRAVO!!

DIVULGADO TRAILER DE "THIS IS IT", ÚLTIMO SHOW DE MICHAEL JACKSON

by
Por André Moreira

Os fãs de Michael Jackson puderam matar a curiosidade de como seria o show do astro em Londres, caso ele não tivesse morrido prematuramente. O trailer de This is It - como se chamaria a turnê - foi exibido durante VMA, premiação da MTV realizada ontem. O filme, dirigido por Kenny Ortega (High School Musical), chega aos cinemas no dia 28 de outubro e fica somente duas semanas em cartaz, mostrando os ensaios e bastidores daquela que seria a última turnê do astro. O trailer está na íntegra disponível no You Tube e você pode conferir logo abaixo.



13 de set de 2009

AS VÁRIAS HELENAS DE MANOEL CARLOS

by
Por André Moreira

Célebre autor de novelas e cronista do bairro carioca do Leblon, Zona Sul do Rio de Janeiro, Manoel Carlos retorna nesta segunda, 14, com mais uma novela. Entitulada Viver a Vida, Maneco, como é chamado pelos amigos, mais uma vez terá como protagonista de sua história a personagem Helena, agora vivida pela atriz Taís Araújo. Com a estréia da trama resolvemos voltar no tempo e relembrar outras tramas do autor onde a personagem esteve presente, sempre envolvida em tramas polêmicas.

Baila Comigo:

Produzida em 1981, Lilian Lemmertz deu vida a primeira Helena da carreira de Manoel Carlos. Na trama, a heroína da história é mãe de gêmeos, interpretados por Tony Ramos, João Victor e Quinzinho. Sem ter como criar as duas crianças, Helena entrega um dos meninos (João Vitor) aos cuidados do Pai, o empresário Joaquim Gama (Raul Cortez) e cuida do outro ao lado de seu então marido, Plinio (Fernando Torres). No decorrer da história, Helena vive o dilema de esconder a verdade, já que os filhos não sabem da existência do outro. Curiosidade: Antes escalada para viver Helena, Fernanda Montenegro acabou ficando com outro papel, por imposição da direção da emissora, que queria Liliam no papel principal. Fernanda saiu da novela antes de seu fim para dar vida a Chica Newman, vilã de Brilhante, trama de Gilberto Braga.

Felicidade:

Maneco só retornaria a dar vida a mais uma Helena nessa trama. Felicidade foi produzida entre 1991 e 1992, dessa vez com Maitê Proença como a protagonista da história. Na novela, Helena, mesmo apaixonada por Alvaro (Mais uma vez Tony Ramos) acaba se casando com o engenheiro agrônomo Mario (Herson Capri). Mas com o fim do casamento, a protagonista acaba engravidando de Alvaro, mas esconde a gravidez por ele estar de casamento marcado com Déborah (Viviane Pasmanter). Assumindo a maternidade sozinha, Helena acaba reencontrando Alvaro no Rio de Janeiro, sem contar quem é o verdadeiro pai da menina. Foi o retorno triunfal do autor à globo, depois de uma ausência de 8 anos, quando escreveu Sol de Verão, novela em que precisou se afastar após a morte repentina de seu amigo e protagonista da trama, Jardel Filho. Nesse período em que ficou ausente da emissora carioca, Manoel Carlos escreveu novelas na extinta Rede Manchete.

História de Amor:
Mais uma bem sucedida trama das 18h de Manoel Carlos que trazia Regina Duarte com sua primeira Helena (a atriz daria vida a mais duas nos anos seguintes). Nessa nova novela, a protagonista vivia as dificuldades da gravidez permatura da filha Joyce (Carla Marins) e os conflitos com o pai da menina, Assunção (vivido por Nuno Leal Maia). Outra ponta da trama, era o envolvimento de Helena como o médico Carlos (José Mayer), comprometido com Paula (Carolina Ferraz) e assediado por sua ex-mulher Sheila (Lilia Cabral). A trama chegou a ser alterada pelo autor ao saber o horário de exibição. Na trama original, Helena se envolveria com o namorado da filha, surgindo um triângulo amoroso. Essa sinopse acabou sendo deslocada para outra novela do autor, Laços de Família.

Por Amor:

Regina Duarte retorna ao universo de Manoel Carlos como Helena e vive a angústia de ter trocado, em um momento de desespero, seu bebê pelo da filha Maria Eduarda, que nasceu no mesmo dia e local, mas acabou falecendo após o parto. Ao longo da trama, helena tem que manter a farsa e esconder até mesmo a verdade de seu marido, vivido por Antônio Fagundes. Um dos destaques da novela ficou por conta do casal Milena e Nando, vividos pelos atores Du Moscovis e Carolina Ferrraz. O ponto negativo ficou pelo falecimento prematuro do diretor Paulo Ubiratan durante a novela.

Laços de Família:
Aqui Maneco pôde aprofundar a trama da mãe e filha que se apaixonam pelo mesmo homem (antes pensada para História de Amor), vivido pelo então estreante Reynaldo Gianecchini. Vera Fischer (Helena) e Carolina Dickemann viviam mãe e filha e que ao longo da história tinham que conviver com a doença de Camila (Dieckmann), que sofria de Leucemia. A cena em que a personagem raspa o cabelo ficou marcada na história da teledramaturgia. Destaque também para Giovanna Antonelli, que vivia a garota de program Capitu, personagem que a lançou ao estrelato.

Mulheres Apaixonadas:

Christiane Torloni vive Helena desta vez. E o dilema da heroína da história é seu relacionamento com o marido Téo (Tony Ramos), que já não anda muito bem, e o retorno de um grande amor do passado, o Dr. César (José Mayer). Outros pontos da tram também ganharma destaque, como a vilã Dóris que maltratava os avós, da pequena Salete, filha de Téo fora do casamento e da professora Rachel, que sofria maus tratos do ex-marido, vivido pelo ótimo Dan Stulbach. Aqui o bairro do Leblon passa a ter mais importância nas tramas do autor.

Páginas da Vida:
Regina Duarte retorna pela terceira vez ao papel de Helena. Na trama, a protagonista adota a pequena pequena Clara, portadora da Síndrome de Down e rejeitada pela avó, a amarga Marta (Lilia Cabral), após a morte de sua filha e mãe da menina, Nanda (Fernanda Vasconcellos). Marta acaba ficando apenas com o neto Francisco, irmão Gêmeo de Clara. vilã da trama, Marta mente para o marido, dizendo que a neta morreu. No final da história Helena precisa ir à justiça para ficar com a guarda de Clara, depois que o avô descobre que a neta está viva.

Viver a Vida:
Trama que estreia nesta segunda e trás a atriz Taís Araújo como Helena. O marco desta história, que ainda vai ser contada, é o fato de Taís ser a primeira atriz negra a protagonizar uma novela no horário nobre da Globo.



Top Ad 728x90