Top Ad 728x90

30 de set de 2009

VERTIGO POP ESTREIA: HERBERT DE PERTO

HERBERT POR HERBERT
Documentário Hebert de Perto capta com maestria o talento e a capacidade de superação de Herbert Vianna




Vivemos em uma época ingrata para a música mundial, com ídolos feitos de barro e seus sucessos instantâneos com prazo de validade curto. A função do público mudou, não mais aplaudem com admiração seus talentosos ídolos, mas vêem-se aptos a realizar o mesmo tipo de trabalho e melhor. Todos querem ser astros, pois são o reflexo de uma sociedade de consumo rápido, onde os artistas estão se preparando menos, proliferam os “rebeldes de butique”, os artistas que são muito mais imagens que qualidade real, natural.
Herbert Vianna vêm de uma origem diferente, assim como muitos de sua época. Pessoas que utilizavam a música como forma maior de expressão, buscando o sucesso pessoal, vendo em cada falha uma forma de progredir.
Histórias como a de Herbert merecem ser contadas e os diretores Roberto Berliner e Pedro Bronz assumiram a tarefa de mostrar a trajetória de um homem que assim como os melhores astros, sofreu perdas imensas e continuou lutando, pois a matéria que forma os verdadeiros e perenes ídolos é o caráter.
O documentário mostra a formação da banda Paralamas do Sucesso na conturbada década de 80, fala também do trágico acidente que mudou o rumo de sua vida, porém sem a busca incessante de lágrimas do público, elas brotam naturalmente. O filme mostra também os bastidores da gravação do cd “Hoje”, de 2005, mostrando que Herbert continua sendo o que sempre foi: Um exímio guitarrista. Ele consegue exprimir tudo em seus acordes, inclusive quando fala da perda de sua amada Lucy.
O longa é permeado de depoimentos dos companheiros de banda e irmãos espirituais Bi Ribeiro e João Barone, assim como de Dado Villa Lobos e Gilberto Gil, entre outros. Nesses momentos se nota os laços reais de amizade entre eles, que mantiveram Herbert trabalhando, exercitando seu dom e dando uma aula moral em muitas bandas, onde após o sucesso, o vocalista simplesmente larga-os e faz carreira solo....Herbert, Bi e Barone são um exemplo de ética e profissionalismo. Juntos mostram ser muito mais que a soma de suas partes.

É realmente incrível testemunhar a recuperação de Herbert após o acidente, sentir que a dor constante que ele sente não o faz render-se ao papel de vítima, o caminho mais fácil e utilizado. Numa época onde uma Amy Whinehouse consegue brilhar com sua “loucura” fabricada, torna-se muito prazeroso assistir um homem que teria todo o direito de desistir de tudo, mas que olha pra câmera, sorri, vira-se para seus amigos de banda e pede mais um take.
Herbert de Perto é um documentário não só para os fãs, mas para todos que estão sem esperanças em si mesmos, com o mundo e que sairão do cinema, com certeza, sentindo-se melhor do que quando entraram. Obrigatório!




10 Comentários:

Top Ad 728x90