Top Ad 728x90

22 de out de 2009

CRÍTICA: "OS VIGARISTAS"


SIMPÁTICOS GOLPISTAS

Os Vigaristas, dirigido por Rian Johnson, não trás novidades mas tem uma trama simpática e agradável



Vários foram os filmes que abordaram o tema vigarice ao longo dos anos, muitos apostaram nas tramas elaboradamente voltada para os golpes do que para relacionamentos. É nesse atitude inversa que boa parte da trama de Os Vigaristas, que chega as telas nesse fim de semana.

Protagonizado pelos inspirados Adrien Brody (O Pianista), Rachel Weisz (O Jardineiro Fiel) e Mark Bufallo (Ensaio Sobre a Cegueira), a filme aborda a vida de golpes desde a infância dos irmãos vividos por Brody e Bufallo. Bloom (Brody) quer ter uma vida verdadeiramente livre das amarras criadas pelo irmão Stephen (Bufallo), verdadeiro mentor dos golpes. Juntos eles decidem, ou melhor, Stephen decide armar mais um golpe antes da "aposentadoria" em sua próxima vítima, a incauta e rica Penélope (Rachel Weisz).

Ao contrário do que o título do filme faz pensar, o mote principal da trama não está nos golpes em si, mas nas relações e conflitos estabelecidos entre os personagens, principalmente no embate entre os irmãos. Elementos da comédia e drama estão bem dosados, mas não chegam de fato a empolgar, apesar das boas interpretações, na qual Rachel Weisz e Adrien Brody se destacam e criam a quimica perfeita e nos causam simpatia pelo casal. Merecem repetir a dose em um filme com mais substância.








2 Comentários:

Top Ad 728x90