Top Ad 728x90

31 de dez de 2009

FELIZ ANO NOVO

by

Caros e queridos leitores,

Nós do Vertigo Pop desejamos a todos vocês um ano de muita saúde, paz, harmornia e grandes realizações.

Um grande abraço à todos,

André Moreira e Octavio Caruso.

30 de dez de 2009

NOVA ANIMAÇÃO DA DREAMWORKS GANHA TRAILER

by
Por André Moreira

Baseado em um livro infantil, Como Treinar o seu Dragão (How To Train Your Dragon) ganhou um novíssimo trailer. Produção da Dreamworks (Madagascar e Shrek), a animação conta a história de um menino, que ao adotar um filhote de dragão, acaba indo de encontro à tradição de seu povo: Matar um dragão para se tornar um verdadeiro Viking. A animação em 3D estreia no dia 26 de março de 2010.

29 de dez de 2009

TOP FIVE 2009: OS PIORES FILMES DO ANO

by
No decorrer do ano de 2009 tudo se viu na tela grande. Apesar das valorosas tentativas de levar o melhor para o cinema, muito pouco pôde ser verdadeiramente de grande destaque. Por isso separamos cinco filmes dignos de esquecimento.







5º lugar - Moscou:




Filme protagonizado pelo grupo mineiro Galpão trazia um ensaio de uma peça na tela grande. Se a intensão era fazer o público entender como se estrutura uma peça de teatro através de seus bastidores, a intensão ficou no meio do caminho. O que restou foi um ensaio maçante para o grande público.


4º lugar - Spirit:



Junte uma trama boba, com ação zero, atuações desastrosas e direção zero vírgula zero. Dessa mistura surge Spirit, adaptação do herói detetive criado magistralmente pelo mestre Will Eisner, nas telas de cinema. Filme que nunca deveria ter saído do papel.


3º lugar - Do Começo ao Fim:


Esperado por muitos como sendo um filme corajoso, Do Começo ao Fim contava a história de dois irmãos gays que se descobrem apaixonados. O filme naufragou em seu roteiro fraco e sem novidades. Pena.


2º lugar - G.I. Joe - A Origem de Cobra:


Baseado em uma linha de brinquedos dos anos 80, o filme conseguiu um bilheteria razoável, porém descaracterizou todos os personagens além de ter uma trama boba e sem sentido.



1º lugar - X-Men Origens: Wolverine:



Tinha tudo para ser um dos melhores filmes de herói baseados em quadrinhos, mas fez o contrário. Deixou claro que quando se deixa figurões dos estúdios dirigirem um filme, o resultado é completamente amador. Com uma direção inexistente e um roteiro que passou por cima do que foi brilhantemente contruído nos quadrinhos Marvel, o filme do mutante mais famoso dos X-Men se tornou um dos piores do gênero.

TOP FIVE 2009: OS MELHORES FILMES DO ANO

by


Fato: 2009 foi o pior ano da década para o cinema. Após passar horas tentando escolher os usuais 10 melhores do ano sem muito sucesso, decidi me ater a uma lista menor, porém bastante sincera, um Top 5 que representa o declínio criativo dos diretores e produtores. Outro grande problema que enfrentei foi perceber que ótimos filmes que poderiam entrar na lista foram lançados por aqui nesse ano, porém haviam sido feitos (e alguns até concorreram a prêmios) no ano passado. Assim como o ótimo filme sueco “Deixa ela Entrar” que foi feito em 2008, porém só foi lançado nos cinemas brasileiros recentemente.

Bom, vamos à lista:


5 – Star Trek ( J.J. Abrams)

Como pegar um conceito já tão conhecido como Star Trek e torná-lo novamente atrativo a um público moderno, sem cometer o erro de descaracterizá-lo, como Spielberg fez com Indiana Jones? J.J Abrams chamou Leonard Nimoy e trouxe de volta os personagens que tornaram Star Trek um fenômeno mundial na década de 60. Resultado: Um enorme sucesso popular entre o público jovem e o respeito dos que acompanharam os primeiros vôos da Enterprise ainda no auge do “Flower Power”.

Já está em pré-produção uma continuação, que possivelmente contará com a presença do clássico vilão Khan, imortalizado pelo saudoso Ricardo Montalban. Alguém duvida que será um sucesso?


4 – Watchmen ( Zack Snyder)

A obra de Alan Moore é até o presente momento a única saga em quadrinhos a receber um prêmio Hugo, voltado para literatura mais tradicional. Sua história além de

complexa e densa em suas idéias, mostrava-se impossível de ser traduzida para a linguagem da Sétima Arte. Zack Snyder arriscou-se e praticamente traduziu em cenas os quadros desenhados por Dave Gibbons na década de 80, conseguindo ainda criar um novo final, que muitos críticos consideram melhor que o original dos quadrinhos. Recordo-me de muitos adolescentes saindo da sessão de Watchmen e reclamando, dizendo que não haviam entendido nada, ao que um colega del

es gargalhando disse: “Pô cara, filme de super herói bom mesmo é o do Homem Aranha!”...não pude conter o sorriso ao ver que as idéias de Alan Moore continuam bastante à frente de seu tempo. Esses adolescentes provavelmente irão eleger Watchmen uma das melhores adaptações de quadrinhos para o cinema daqui a alguns anos.


3- Avatar (James Cameron)

Para o horror dos críticos chatos e empedernidos, James Cameron conseguiu mais uma vez! Sabe aqueles sonhos maravilhosos, quase lúcidos, onde você se vê podendo voar e sabendo se tratar de um sonho, aproveita para dar rasantes e acorda com um sorriso no rosto? É mais ou menos essa sensação que tive ao me deparar com o fantá

stico roteiro escrito por Cameron. No filme, por meio da ciência evoluída do futuro, um homem paralítico consegue deitar-se e ao acordar se vê no corpo de um Avatar, um ser humanóide gigantesco e que habita em um planeta fascinante, meticulosamente criado por Cameron e seus técnicos. Nesse planeta, o outrora alquebrado ex-fuzileiro consegue correr e lutar pelos direitos daquele povo. Os efeitos especiais são revolucionários e um passo a frente de qualquer outra produção do gênero. E Cameron ainda consegue incutir entre as 3 horas de produção, noções de crítica social e política, algo que ele poderia muito bem deixar de fora e amparar-se apenas nos incríveis efeitos que, por si só, já levariam uma multidão aos cinemas e aumentariam sua conta bancária ainda mais.


2 – UP ( Pete Docter / Bob Peterson)


A Pixar, como é de costume a algum tempo, consegue criar obras primas que transcendem o reino das animações e deslumbram desde os críticos mais populares até os que endeusam Godard. Com esta linda fábula eles marcaram mais um ponto, trazendo talvez a mais linda introdução da história do cinema de animação, onde por meio da música somos levados a conhecer o casal mais adorável dos últimos tempos, passando por todas as suas aventuras caseiras até o fim de sua relação. Sem medo de evocar temas tristes, a equipe por trás de UP consegue criar artifícios inteligentes para explicar a fala dos cães, quase como que mostrando a maturidade dos estúdios Disney perante um público infantil que já nasce com um mouse de computador nas mãos, muito mais questionador e exigente. A história de amor de Carl Fredericksen e Ellie é dos momentos mais sublimes que o cinema nos deixou como legado nesta década.


1 – Bastardos Inglórios ( Quentin Tarantino)

Quentin Tarantino reescreveu a Segunda Guerra Mundial e fez com que a batalha final se realizasse em uma sala de cinema. Mais perfeito impossível! Por meio da magia do cinema, somos capazes de recriar e melhorar qualquer evento. E Tarantino sabe muito bem utilizar suas referências em prol de uma boa história. Bastardos Inglórios é épico em sua escala, com uma trilha sonora que resgata Ennio Morricone. Sua divisão em episódios demonstra a cultura geral de Tarantino, sendo cada episódio realizado como uma homenagem a algum estilo específico de cinema. A primeira parte nos remete aos faroestes clássicos de John Ford e Howard Hawks, outro capítulo lembra os filmes franceses da Nouvelle Vague e seu final nos traz a lembrança Fritz Lang e seu “Metrópolis”. O cinema de terror e o “gore” mostra-se presente em várias seqüências, com a grande ajuda do diretor especializado no gênero Eli Roth. O filme também possui momentos de puro humor nonsense e diálogos excelentes, uma característica do cinema de Tarantino.

Em suma, ao abraçar o cinema como um todo, em suas mais variadas formas e gêneros, Quentin Tarantino criou uma obra sem par na história da Sétima Arte.


A todos os leitores desejo um Feliz Ano Novo, com esperança de que 2010 seja muito melhor para o cinema do que 2009 foi. Até o ano que vem!


28 de dez de 2009

CAPITÃO AMÉRICA COMEÇA FILMAGENS EM 2010

by

Por André Moreira

O filme do Capitão América, famoso personagem dos quadrinhos Marvel, parece ir de vento em popa. O diretor Joe Johnston (O Lobisomem) revelou ao site Fagoria que a pré-produção está em curso e que o início das filmagens está marcado para o mês de junho de 2010. Captain America: The First Avenger (título original da produção), o filme que vai contar a origem do herói patriota tem estreia prevista para julho de 2011. O elenco ainda não foi definido, principalmente que ator que dará vida ao herói nas telas.

NOVO DE DI CAPRIO GANHA ÓTIMO TRAILER

by
Por André Moreira

Sem apresentar novidades nos últimos meses, A Origem (Inception), filme estrelado por Leonardo Di Caprio ganhou um ótimo trailer essa semana. Dirigido por Christopher Nolan (Batman - Cavaleiro das Trevas), o filme teve sua trama - uma mistura de ficção científica e ação - pouco divulgada. Assista o trailer logo abaixo e tire suas próprias conclusões. No elenco estão ainda Marion Cotillard (premiada com o Oscar de melhor atriz esse ano) Cillian Murphy (O espantalho de Batman), Michael Caine, entre outros.





27 de dez de 2009

LIGA DA JUSTIÇA EM NOVA ANIMAÇÃO

by

Por André Moreira

Depois de lançar boas animações direto para dvd (leia-se Mulher-Maravilha, Lanterna Verde e Batman e Superman), a Dc Comics continua investindo no mercado e mantendo o nível de suas produções em 2d. A Liga da Justiça, que já rendeu duas séries animadas no passado, é a protagonista da nova investida da editora. Justice League: Crisis on Two Earths - ainda sem título em português e data para lançamento em terras brasileiras - une os principais personagens da Dc Comics se aventurando em uma terra paralela dominada pela versão maligna da Liga (tal qual nos quadrinhos). Confira o trailer logo abaixo:

15 de dez de 2009

MAIS UMA REVOLUÇÃO DO "REI DO MUNDO"

by
Afastado há tempos da direção, James Cameron retorna de forma triunfal com Avatar, seu mais novo e ambicioso projeto

Com seu novo projeto, James Cameron prometeu nos fazer descobrir um novo mundo e o experiente “rei do mundo” cumpre essa promessa magnificamente.
Para um diretor / criador como Cameron, que já transpôs para as telas obras como Exterminador do Futuro 1 e 2, Aliens – O Resgate, O Segredo do Abismo e Titanic, as mais ingratas expectativas são criadas, ainda mais se levarmos em conta que a cada filme seu, foi injetada uma inovação na área de efeitos especiais.
O fenômeno AVATAR se iniciou com uma estratégia de marketing valorosa, tendo seu ápice nos 15 minutos de projeção que foi mostrado para a imprensa a alguns meses atrás. A impressão que se tinha do filme era basicamente visual, com excelentes efeitos de computação gráfica, porém pouco havia a se falar sobre o roteiro. O maior medo seria o de Avatar ser perfeito tecnicamente mas que não empolgasse o público.
Após se assistir o filme uma vez (o que é pouco para se captar na íntegra a proposta de Cameron) sentado e esperando as luzes se acenderem, tem-se a nítida impressão de que acabamos de presenciar um momento histórico no cinema. Com certeza os críticos irão falar de Avatar daqui a 30 anos como nós falamos hoje sobre as inovações técnicas de Jurassic Park.

O roteiro de James Cameron é fascinante. Adentramos nesse mundo mágico pelos olhos de Jake Sully ( Sam Worthington), um ex-fuzileiro naval confinado a uma cadeira de rodas. Apesar do que aconteceu ao seu corpo, ele continua se sentindo um guerreiro e viaja anos-luz à estação que os humanos instalaram no planeta Pandora, onde a humanidade quer explorar um minério raríssimo que pode ser a chave para a solução de uma crise energética da Terra. Como a atmosfera do planeta é tóxica, foi criado o programa Avatar, em que “condutores” humanos têm sua consciência ligada a um avatar, um corpo biológico controlado a distância e capaz de sobreviver nesse ar letal. Esses avatares são híbridos geneticamente produzidos de DNA humano e DNA dos nativos de Pandora, os gigantescos Na´vi.
A história é muito original e nos faz recordar dos melhores exemplares desse cinema de ficção científica. Com o auxílio de uma perfeita tecnologia digital, onde não existem mais barreiras entre o real e o ilusório, Avatar torna-se um espetáculo único de grandeza e requinte.
O projeto conta ainda com a participação de Sigourney Weaver, repetindo a parceria com o diretor após Aliens- O Resgate.
A trilha sonora de outro colaborador de longa data: James Horner realça a estranha beleza desse novo mundo.
Avatar chega para provar que a tecnologia está a tal ponto que a própria desaparece, deixando apenas a magia, a sensação de que você está ali realmente, e que a história, os personagens e as emoções são reais.
James Cameron nos apresenta o futuro do cinema, onde o único limite é a criatividade do homem.


8 de dez de 2009

PAULINHO VILHENA INAUGURA SUA NOVA AGÊNCIA

by
Por André Moreira

Definitivamente os tempos de Bad Boy de Paulinho Vilhena foram deixados para trás. Famoso antigamente por brigar como os famosos e famigerados papparazzi, o ator agora ataca de empresário. Paulinho lançou com festa sua novíssima produtora de conteúdo DOORS e contou com a presença de diversas celebridades, que se divertiram com o show do cantor do momento, Seu Jorge. Além de produzir conteúdo para várias mídias, a agência de Vilhena também irá agenciar atletas e atores. Eri Johnson, Sarah Oliveira e a namorada do ator, a atriz Thayla Ayala, foram alguns que passaram pela festa de lançamento.

1 de dez de 2009

CAROS AMIGOS

by
Caros amigos,

Estou com problemas em meu provedor de internet e por isso não tenho atualizado o Vertigo Pop. Tão logo o problema seja resolvido, retornaremos.
Atenciosamente,

André Moreira
Editor Vertigo Pop

Top Ad 728x90