Top Ad 728x90

8 de mar de 2010

INJUSTIÇA, SEU NOME É OSCAR

Antes de me pronunciar sobre os prêmios principais, falarei sobre a cerimônia em si. Curta demais e pouco emotiva, com apenas dois momentos a salientar: A linda homenagem ao diretor John Hugues, com a presença de vários atores que marcaram presença em seus filmes na década de 80, como Matthew Broderick, Anthony Michael Hall e Molly Ringwald, além de Macauley Culkin. O momento mais bonito da cerimônia, onde esse incrível diretor recebeu após a morte o respeito e consideração que deveria ter recebido da Academia em vida.
O segundo ponto alto da festa foi a homenagem feita ao gênero mais injustiçado de todos os tempos. O cinema de horror recebeu um clip contendo trechos de praticamente todos os melhores filmes, desde Nosferatu de Murnau até o atual embuste: “Crepúsculo”. Poderia ter sido melhor, mas somente a lembrança desse tipo de filme já valeu a pena.
A apresentação da dupla Steve Martin e Alec Baldwin foi correta, engraçada e muito simpática. Boas opções e que deveriam continuar no próximo ano.
Fiquei muito feliz pela trilha de Michael Giacchino para a animação “UP” ter recebido o prêmio, assim como as estatuetas de Christoph Waltz (Ator Coadjuvante) e Mo´Nique (Atriz Coadjuvante) são extremamente merecidas.
Agora irei começar a falar sobre os ultrajes, as injustiças...foram muitas!
Começando pelo absurdo de se dar os prêmios da categoria técnica de som para “Guerra ao Terror”. Se haviam prêmios que o “Avatar” merecia indubitavelmente, eram esses! Nesse momento já percebi o caminho perigoso que os votantes desse ano haviam tomado...
A montagem de “Bastardos Inglórios” é, de seus talentos, talvez o mais perceptível. O épico de Tarantino perdeu para o “Guerra ao Terror” de Bigelow...meu medo aumentava....
Jeff Bridges venceu como melhor ator, Sandra Bullock como melhor atriz...no dia anterior, Bullock vencia como pior atriz nos prêmios do Framboesa e isso já é argumento suficiente....
Sinceramente não gosto da atuação de Jeff Bridges, porque ele sempre interpreta o mesmo personagem em todos os filmes! Colin Firth merecia o prêmio. Já Sandra Bullock é uma atriz limitada e seu desempenho em “The Blind Side” é bom, apenas isso....Gabourey Sidibe, Meryl Streep e Helen Mirren mereciam muito mais.
Bigelow é a primeira mulher a vencer como diretora! Era esse o marketing que a Academia procurava e ela serviu como uma ótima “laranja”... para todos que assistiram todos os filmes em disputa fica a marga sensação de que fomos enganados. Há como dizer que o trabalho dela em “Guerra ao Terror” foi superior ao de Tarantino? James Cameron salvou a indústria do cinema com seu “Avatar” e ainda abriu as portas de um futuro glorioso para a arte...Lee Daniels fez um trabalho estupendo em “Preciosa”...como é que o prêmio acaba nas mãos trêmulas de Bigelow?
Ao subir no palco, ela elogiou os bravos jovens que estão no Iraque, desejando que eles honrem a pátria e voltem sãos e salvos.....que tal se ela dissesse que guerras são estúpidas e que desejaria que esses rapazes nem houvessem se alistado? Mas aí é que entra o ultraje, pois seu filme não denuncia a guerra como vários clássicos infinitamente superiores, como “Apocalypse Now”, “Platoon” ou “Nascido para Matar”, seu discurso é panfletário de “butique”. Metaforicamente, funciona como um fotógrafo que apenas tira fotos dos horrores da guerra, tentando conseguir os melhores ângulos.
E ao final, sem nenhuma surpresa e uma reação fria da platéia e de Tom Hanks que anunciou o prêmio de melhor filme....“Guerra ao Terror” supera seus concorrentes e leva a estatueta para casa.
Um dos produtores do filme foi punido recentemente pela academia porque estava fazendo “boca de urna” para seu projeto, da maneira mais imoral e sem caráter possível: Falando mal dos concorrentes! Pedia que votassem em seu projeto, pois era pobrinho, não era multimilionário como “Avatar”...só falta abrirem um serviço de cotas para os próximos anos...VERGONHA!!
Tal qual Nostradamus, irei profetizar.....daqui a 30 anos, o mundo continuará falando de “Bastardos Inglórios” e “Avatar”. “Guerra ao Terror”? Terá o mesmo destino que tantos outros vencedores na categoria, que hoje residam no esquecimento.

7 Comentários:

Top Ad 728x90