Top Ad 728x90

21 de mai de 2010

CRÍTICA : QUINCAS BERRO D` ÁGUA

Quincas Berro d`Água é uma bela homenagem a obra e ao universo ficcional de Jorge Amado

Por André Moreira

A estreia de Quincas Berro D´água, filme que estreia nesta sexta, 21, trás além de um elenco afiado sob o comando do ótimo Paulo josé, o retorno de um dos mestres da literatura brasileira aos cinemas, Jorge Amado. Responsável por best sellers até hoje lembrados e traduzidos ao redor do mundo, Jorge Amado conquistou uma legião de fãs de sua obra também através do cinema e da televisão. Como não lembrar de Gabriela, novela que marcou a carreira de Sonia Braga nos anos 70 e Tieta, outra obra  de Amado traduzida para a tela pequena  e que fez grande sucesso no fim dos anos 80 com Betty Faria no papel da protagonista. Tieta do Agreste ainda seria transposta anos mais tarde para a tela de cinema com Sonia mais uma vez  defendendo um personagem do escritor bahiano. Apesar da boa produção, o filme fez sucesso mediano no circuito brasileiro e as comparações com a novela foram inevitáveis. Sonia alías protagonizou um outro grande sucesso dos cinemas derivado de uma obra de Amado, Dona Flor e seus Dois Maridos, filme brasileiro mais visto até hoje.


Com Quincas, mais uma obra sua a alçar vôo no cinema, Jorge Amado volta a ocupar um lugar de destaque no cinema brasileiro. A produção dirigida por Sergio Machado possui requinte e ótimo acabamento, tanto na produção e reconstituição de época como nas atuações. 
O elenco conta com Marieta Severo, Mariana Ximenes (ótima), Irandhir Santos (presença constante nas últimas produções brasileiras e confirmando a ótima fase em Quincas), Vladimir Britcha, Flávio Bauraqui e Luis Miranda. Paulo José, assim como foi o caso de Sonia Braga em Gabriela e Dona Flor, deve ser a figura materializada de Quinca Berro D´água no imaginário popular graças ao filme. Como a atriz, o ator assume de fato o comando do longa com sua experiência e presença de cena. Com algumas adaptações para a tela grande em relação ao romance original, Sergio Machado conseguiu impor rítmo ao filme, deixando-o palatável ao grande público e o transformando em uma comédia refinada e ao mesmo tempo popular , provando-se ser o acerto da produção.
Com Quincas Berro D´Água, Sergio mostra que conhece bem a obra de Jorge Amado e faz de quebra uma justa homenagem ao mestre.

Cotação: 9,0/10

1 Comentários:

Top Ad 728x90