Top Ad 728x90

22 de abr de 2012

, , , , , ,

CRÍTICA: OS VINGADORES (THE AVENGERS)


Por André Moreira

A Marvel finalmente conseguiu. Depois de alguns fracos filmes (leia-se aí Capitão América, Thor e os dois Hulks), eis que finalmente ela acerta ao unir todos esses personagens em um único filme ao lado do poderoso Homem de Ferro de Robert Downey Jr. Os Vingadores (The Avengers) cumpre o que promete e entrega não só um filme sobre um grupo se super-heróis, mas o melhor filme já adaptado de uma história em quadrinhos. É claro que não podemos esquecer que seus antecessores X-Men e Batman abriram e muito o caminho para que o público pudesse entender e comprar a ideia de que seria possível entender um universo tão complexo quanto o da nona arte. 

 
Com uma cronologia tão extensa em que somente um aficcionado em quadrinhos poderia entender, cabia ao diretor Joss Whedon, conhecido por seus trabalhos na série Buffy- A Caça-Vampiros e por seu breve e excelente trabalho nos quadrinhos dos X-Men, traduzir para o grande público a complexa história dos Vingadores, grupo que em sua origem nos quadrinhos se rivalizava nas bancas com outro conhecido supergrupo da Editora DC Comics, A Liga da Justiça. E Joss conseguiu não só tornar o filme um produto totalmente palatável para fãs e não fãs, como também entrega um dos melhores filmes do gênero ao traduzir a personalidade de cada membro do grupo tal qual são nas páginas dos gibis de onde se originaram. E de quebra transpõe o universo Marvel como nenhum outro diretor jamais o fez. Richard Donner, Chris Nolan, Sam Raimi e Jon Favreau são exceções e Joss agora entra para esse seleto grupo.

 
Engana-se quem pensa que Robert Downey Jr. brilha sozinho nesta aventura. O roteiro escrito e dirigido por Whedon privilegia todos os personagens e cada um deles tem seu momento dentro do filme. Scarlett Johansson (Viúva Negra), Chris Evans (Capitão América), Chris Hemsworth (Thor), Jeremy Renner (Gavião Arqueiro) e Mark Ruffalo (Hulk) completam o time de forma perfeita. O roteiro é tal qual nas histórias do grupo e trás a semelhança com a origem contata nos gibis dos anos 60, ao colocar Loki (Tom Hiddlesstom) como o vilão e "causador" da união dos heróis naquele que seria o maior grupo da Editora Marvel até os dias de hoje. Os efeitos fazem jus a produção e são igualmente espetaculares. Para quem gosta de ação com muitos efeitos CGI primeira, Os Vingadores é um prato cheio. E os diálogos são uma atração à parte. Afiados e ácidos e repletos de humor na medida certa.
Com ação do início ao fim, Os Vingadores (The Avengers) é diversão pura e abre caminho para uma nova e ótima fase para os filmes de super-heróis daqui em diante.

Nota: 10/10

0 Comentários:

Top Ad 728x90