Top Ad 728x90

15 de nov de 2012

, , , ,

CRÍTICA: AMANHECER - PARTE 2




Por André Moreira


Não há como negar o sucesso da saga Crepúsculo, saga que talvez só tenha como rival no coraçãodos fãs adolescentes o universo do bruxinho Harry Potter, outra franquia de extremo sucesso finalizada no ano passado e que à exemplo de Crepúsculo também teve sua origem nos livros. Mas as comparações acabam por aí. Se Harry tinha como um de seus principais atrativos um enredo e personagens mais complexos e porque não dizer ricos em estrutura, o mesmo não se pode dizer de seu rival vampiresco no coração dos adolescentes. 

Crepúsculo apesar de ser um fenômeno editorial e cinematográfico passa longe da complexidade de Harry. Com uma trama simples onde o mote principal está no amor de um vampiro por uma humana, a franquia de Edward (robert Pattinson) e Bella (Kristen Stewart), e porque não dizer, também do lobinho Jacob (Taylor Lautner), abusa de um enredo sem muita complexidade e que pouco avançou nos capítulos posteriores à sua estreia. Mas aí também, pasmem, reside o trunfo e talvez o charme da saga Crepúsculo. Com uma trama açucarada ao extremo, Stephaney Meyer (autora da saga nos livros) atingiu um público adolescente carente de tramas desse tipo, visto que hoje o que domina as telas de cinema são efeitos e mais efeitos de CGI e o ritmo frenético das grandes produções. Remando na direção oposta a isso, Meyer acertou em cheio, mesmo sem grandes espectativas ao criar seus personagens anos atrás.

Agora chegando ao fim com Amanhecer - parte 2 (estreia nesta quinta, 15), Crepúsculo encontra seu derradeiro e melhor capítulo fugindo do ritmo arrastado dos anteriores entregando um final digno de grandes blockbusters, apesar de algumas derrapadas no meio do caminho, como a caracterização equivocada de índios brasileiros que remetem ao que de pior já foi feito e retratado sobre nosso povo nos cinemas. Se o diretor esperava algo realista em termos de caracterização, infelizmente ficou somente na caricatura. Pena que ainda nos enxerguem dessa forma. Prova de que ainda temos muito a mostrar de nossa cultura para os gringos que ainda nos olham de longe e com extremo preconceito. 


No mais o elenco parece ter deixado para o final suas melhores interpretações. Uma pena, pois justamente agora onde a franquia encontra seu tom certo ela chega ao fim. Até mesmo o trio protagonista que antes era irregular finalmente deu o melhor de si. Destaque para Kristen Stewart. A atriz conseguiu mostrar uma bella totalmente oposta a quem o público conhecia até então, deixando clara a mudança da personagem. Ponto para ela depois de derrapar na vida real ao trair seu "amado" vampiro Robert Pattinson.

7 Comentários:

Top Ad 728x90