Top Ad 728x90

25 de jan de 2013

CRÍTICA: JOÃO E MARIA - CAÇADORES DE BRUXAS

by

Filme na linha "Van Helsing" não empolga e desperdiça uma boa história

Por André Moreira

Jeremy Renner parece ser mesmo um pé-frio. Nada que o ator tenha protagonizado atualmente tem dado certo, vide sua atuação no último filme da franquia Bourne, onde não conseguiu suplantar o carisma de Matt Damon, o protagonista supremo dos três últimos filmes. Agora o ator se aventura em mais um longa, dessa vez pegando carona na febre de releituras de clássicos contos de fadas. João e Maria - Caçadores de Bruxas (Hansel and Gretel - Witch Hunters) é mais um filme desse filão que já nos brindou com Espelho, Espelho Meu de Julia Roberts (até ela entrou na dança com esse fraco filme de uma pálida Branca de Neve) e Branca de Neve e o Caçador (outro que desperdiçou o conto de Branca de Neve, apesar da ótima produção). E o resultado é enfadonho. Tanto o filme como os protagonistas.
O longa reconta sob outro ponto de vista as agruras por que passam as crianças do clássico conto, o que faz com que João (vivido na fase adulta por Renner) e Maria (Gemma Arterton, a bond girl de Quantum of Solace) se tornem sem mais nem menos exímios caçadores de bruxas com habilidades marciais que fariam o maior lutador de MMA ruborizar e retornar às aulas no tatame. Sem falar no perfeito manejo de armas "modernas" para a época em que se passa a trama. Isso tudo sem mostrar como conseguiram tais habilidades para se tornarem matadores de bruxas de aluguel.


Mesmo com referências à clássica história em que bebeu da fonte e com muitos elementos dos habituais filmes de ação de hoje em dia, a trama não empolga e desde o início nos mostra que caminha para um final óbvio e pouco inventivo. Em vez disso encontramos clichês do gênero, o que reforça a pouca imaginação dessa produção protagonizada por dois atores que nasceram para serem coadjuvantes dado a falta de carisma de ambos. Como filme de ação João e Maria - Caçadores de Bruxas naufraga e corre o risco de disputar as "sessões da tarde" futuras ao lado do execrável Van Helsing, outro "clássico" do gênero.

23 de jan de 2013

ÁGUA MINERAL PETRÓPOLIS LANÇA SUA MAIOR CAMPANHA

by
Foto divulgação
Produção contou com nomes renomados do meio publicitário

Por André Moreira

Verão está aí e com tanto calor só mesmo água para aplacar a sede. Sabendo disso a Petrópolis, uma das maiores marcas de água mineral do País, preparou uma mega campanha para este verão com direito a super produção.
Trinta dias foram gastos na pré-produção do novo comercial da marca e contou com cerca de 500 figurantes que ocuparam uma das mais famosas praias de Niterói, Icaraí. O comercial, que estreia na tv aberta no dia 27 de janeiro e foi elaborado por importantes nomes do cenário publicitário internacional, como Dan Gifford (que assinou a direção), Federico Alfonzo (fotografia), além de Hugo Rodrigues, Leo Macias, Eduardo Pastor e Guilherme Nesti, reproduz um cenário com Dj e pick-ups em tamanho gigante (foto acima). Empolgada, a gerente da marca, Vivian Horgn explicou a ação que recoloca a Petrópolis de volta a grande mídia. Para marcar o retorno de Petrópolis à mídia, buscamos um filme impactante, que unisse perfeitamente o espírito jovem da marca às grandes paixões do carioca: o cuidado com o corpo e com a saúde, e a música, , disse ela. 
Veja abaixo em primeira mão o comercial que será exibido em breve. E para saber mais basta acessar a fanpage da Água Petrópolis: www.facebook.com/AguaMineralPetropolis



18 de jan de 2013

HENRI CASTELLI, BRUNO GAGLIASSO E GIOVANNA EWBANK AGITAM CAMAROTE NA SAPUCAÍ

by
Por André Moreira

Nem só de Brahma e Devassa vive a Sapucaí. Outro camarote na passarela do samba promete agitar os foliões no carnaval. O novíssimo camarote Folia Tropical promete roubar as atenções com um desfile de estrelas e muita novidade. Os anfitriões do espaço que terá o formato de lounge serão nada mais que os atores Henri Castelli, Bruno Gagliasso e a esposa, a atriz Giovanna Ewbank. Juntos os globais se revezarão nas carrapetas como DJ´s prometendo animar a festa de quem for conferir o camarote, que terá também um espaço com maquiadores e cabeleireiros à disposição dos foliões. Além disso um Spa promete ser tudo de bom com massagistas e um espaço para relaxamento. Para ter mais detalhes sobre o camarote Folia Tropical basta acessar o endereço:

17 de jan de 2013

CRÍTICA: DJANGO LIVRE

by

Com Django Livre, Quentin Tarantino mostra que ainda tem bala na agulha


Por André Moreira

Em seu último filme, "Bastardos Inglórios", Quentin Tarantino criou a sua própria história alternativa, utilizando um título e uma estética inspirada por um obscuro filme B. E agora ele faz a mesma coisa com Django Livre (Django Unchained), filme que estréia nesta sexta, 18. Na verdade o novo filme de Tarantino é mais inspirado que "Bastardos", e faz a diferença na carreira do diretor de Kill Bill. Django representa o amadurecimento de Tarantino e mostra que ele hoje domina como ninguém qualquer gênero e ainda os subverte ao seu gosto. E ao público resta se deliciar com as loucuras propostas e bem executadas por um Tarantino inspirado e arrebatador que nos entrega um filme em que violência e humor negro andam juntos e de mãos dadas.


Ao longo de sua impressionante carreira, Tarantino recorreu ao seu amor por clássicos grindhouse e filmes B. Em Django o diretor consegue reunir esses elementos ao do faroeste Spaguetti, um bang bang à italiana com a marca de ultra violência que só ele consegue desenvolver na telona. "Django" não tem a complexidade afiada de "Pulp Fiction", mas é habilmente ritmado.
O verdadeiro “gênio” de Django Livre é olhar firme de Tarantino para a cultura da brutalidade desumana construída nos Estados Unidos tempos atrás e que de certa forma ainda existe. Um que salta aos olhos também é o interessante contraste entre Django Unchained com Lincoln de Spielberg, que vê a escravidão através dos olhos dos políticos. A visão de Tarantino sob escravidão é visceral, feia e chocante, e por isso, extremamente impactante. 

 
E o elenco muito bem escalado ajuda a contar essa história de forma brilhante. Jamie Foxx (Django) e Kerry Washington (Broomhilda) são a alma e o coração do filme. Christoph Waltz, à exemplo de Bastardos, está perfeito e faz uma ótima dobradinha com Foxx. Na verdade Waltz empresta brilho para o personagem de Foxx. Leonardo Di Caprio e Samuel L. Jackson são o ponto alto do filme. Jackson inclusive está em seu melhor papel em décadas, vale destacar. Di Caprio dispensa comentários. Um ator perfeito que se destaca no filme assim que surge na tela graças ao seu talento e magnetismo.
Tarantino parece ter encontrado em Robert Richardson um diretor de fotografia a altura de Sally Menke, parceira de longa data que morreu inesperadamente em 2010. Na sua concepção e realização, Django é um excelente sucessor de Bastardos Inglórios e enriquece a filmografia de Quentin. 

16 de jan de 2013

CAROL CASTRO SUBSTITUI ISIS VALVERDE

by
Carol Castro irá viver Maria Madalena

Por André Moreira

Batido o martelo. Carol Castro irá substituir Isis Valverde na encenação da Paixão de Cristo em Pernambuco. A atriz se junta ao elenco depois de Isis desistir do papel de Madalena alegando stress e cansaço. Carol dividirá a cena com Marcos Pasquim, que já estava escalado para a tradicional produção.

14 de jan de 2013

ESTAFA AFASTA ISIS VALVERDE DA PAIXÃO DE CRISTO

by
Foto divulgação/ TV Globo
Por André Moreira

Não tá fácil pra ninguém, como se diz nas redes sociais. Nem mesmo para a musa global do momento, Isis Valverde. Com sintomas de stress e fadiga, a interprete de Sereia "pediu para sair" da montagem desse ano da Paixão de Cristo em Pernambuco, onde viveria Madalena. A produção do espetáculo corre agora contra o tempo para encontrar outra atriz para substituir Isis.

"ARGO" SE CONSAGRA NO GLOBO DE OURO

by

Filme dirigido por Ben Affleck leva a estatueta nas principais categorias deixando o favorito Lincoln para trás

Por André Moreira

Em uma cerimônia demasiadamente longa, porém divertida, o Globo de Ouro que foi entrega aos melhores de 2012 ontem provou que nunca devemos cantar vitória antes do tempo. Caso de Lincoln, filme de Steven Spielberg favorito a levar os prêmios em que concorria mas acabou levando apenas um, o de melhor ator para Daniel Day-Lewis. A noite de consagração foi mesmo de Argo, filme dirigido por Ben Affleck. A produção levou os dois principais prêmios da noite, melhor longa e melhor diretor, o que leva muitos a criticarem a ausência de Affleck na corrida pelo Oscar de Melhor Direção. 
Além de Argo, o drama sobre o resgate de cidadãos americanos no Irã, a noite também consagrou o tão comentado musical Les Misérables. O musical dirigido por Tom Hooper e protagonizado por Hugh Jackman e Anne Hathaway levou os prêmios de melhor musical, melhor ator de musical para Jackman e melhor atriz Coadjuvante para Anne Hathaway, que tirou o prêmio das mãos de Sally Field, favorita na categoria por sua atuação em Lincoln. Django Livre de Quentin Tarantino também não saiu de mãos vazias, levando os prêmios de melhor ator coadjuvante para  Christoph Walts e melhor roteiro.
Abaixo você confere a lista dos premiados nas principais categorias:


Filme
“Argo”, de Ben Affleck (drama)
“Os miseráveis”, de Tom Hooper (comédia/ musical)
Filme estrangeiro
“Amor”, de Michael Haneke (Áustria)
Diretor
De Ben Affleck (”Argo”)
Atriz
Jessica Chastain, por “A hora mais escura” (drama)
Jennifer Lawrence, por “O lado bom da vida” (comédia/ musical)
Ator
Daniel Day-Lewis, por “Lincoln” (drama)
Hugh Jackman, por “Os miseráveis” (comédia/ musical)
Ator coadjuvante
Christoph Walts, por “Django Livre”
Atriz coadjuvante
Anne Hathaway, por “Os miseráveis”
Roteiro
Quantin Tarantino, por “Django livre”
Trilha sonora
“As aventuras de Pi”
Canção
“Skyfall”, de Adele (“007 - Skyfall”)
Animação
“Valente”, de Brenda Chapman, Mark Andrews e Steve Purcell

11 de jan de 2013

HE-MAN RETORNA EM 2013

by
Por André Moreira

Depois de um período desaparecido, He-Man irá voltar em grande estilo. Porém desta vez não será na tv e nem no cinema. O herói de Etérnia que tanto fez sucesso nos anos 80 ganhará através da Marvel Comics (a mesma editora dos Vingadores e cia.) sua própria revista em quadrinhos esse ano. 
As histórias não terão ligação com o famoso desenho da tv mas manterão o perfil dos personagens já conhecido pelos fãs. O Brasileiro Ed Benes assina a capa da primeira edição (ao lado) que terá o cultuado Keith Giffen (responsável pela Liga da Justiça cômica dos anos 90) nos roteiros.
Outra que pode vir a ter sua própria história em quadrinhos é a irmã do campeão de Etérnia, She-Ra.

10 de jan de 2013

ANGELA LEAL SERÁ A NOVA "DONA XEPA"

by
Foto divulgação/ Michel Angelo
Por André Moreira

Finalmente a Record definiu a atriz que irá dar vida a nova Dona Xepa, papel eternizado pela atriz Yara Côrtes (1921-2002) nos anos 70 quando foi ao ar na Rede Globo. Caberá a Angela Leal viver a humilde feirante que ganhou o apelido por trabalhar na feira e distribuir aos pobres a Xepa (restos da feira). Xepa tem dois filhos, Rosália (Thais Fersoza) e Édison (Arthur Aguiar), que criou sozinha depois de ser abandonada pelo marido Esmeraldino (José Dumont). Simples e ao mesmo tempo explosiva, Xepa viverá batendo de frente com a filha, menina ambiciosa e que tem vergonha da origem da mãe. 
Dona Xepa teve um segunda versão nos anos 90 com Marília Pêra como protagonista. Porém o remake aboliu o título original se chamando-se Lua Cheia de Amor e rebatizou a personagem-título como Dona Gênu. Obviamente não deu certo, não alcançando o sucesso de sua predecessora.
Em tempo: A nova versão produzida pela Record teria Beth Faria como protagonista, mas a atriz e a emissora não chegaram a um acordo financeiro. 
Dona Xepa ainda não tem uma data definida de estreia.

"LINCOLN" LIDERA INDICAÇÕES AO OSCAR 2013

by

Filme dirigido por Steven Spielberg concorre a 12 estatuetas

Por andré Moreira

A Academia de Artes e Ciências Cinematograficas de Hollywood anunciou a lista de indicados ao Oscar 2013 na manhã desta quinta, 10. Lincoln, filme dirigido por Steven Spielberg e estrelado por Daniel Day-Lewis (indicado por melhor ator), lidera a lista com 12 indicações. Na categoria melhor filme os indicados, além de Lincoln, foram Argo, O Lado Bom da Vida, A Hora Mais Escura, As Aventuras de PI, Django Livre, Amour e Indomável Sonhadora
Na minha opinião, desses apenas Argo pode fazer frente a Lincoln. Os demais correm por fora. 
Veja a lista completa logo abaixo. A cerimônia de premiação acontece no dia 24 de fevereiro, no Teatro Dolby (antigo Kodak), em Los Angeles.

Melhor filme 
Lincoln
Argo
Os Miseráveis
O Lado Bom da Vida
A Hora Mais Escura
As Aventuras de Pi
Django Livre
Amour
Indomável Sonhadora

Diretor
Steven Spielberg (Lincoln)
Michael Haneke (Amour)
Ang Lee (As Aventuras de Pi)
Benh Zeitlin (Indomável Sonhadora)
David O. Russell (O Lado Bom da Vida)
Ator
Daniel Day-Lewis (Lincoln)
Joaquin Phoenix (O Mestre)
Hugh Jackman (Os Miseráveis)
Bradley Cooper (O Lado Bom da Vida)
Denzel Washington (O Voo)
Atriz
Jennifer Lawrence (O Lado Bom da Vida)
Jessica Chastain (A Hora Mais Escura)
Quvenzhané Wallis (Indomável Sonhadora)
Naomi Watts (O Impossível)
Emmanuelle Riva (Amour)
Ator coadjuvante
Tommy Lee Jones (Lincoln)
Robert De Niro (O Lado Bom da Vida)
Alan Arkin (Argo)
Philip Seymour Hoffman (O Mestre)
Christoph Waltz (Django Livre)
Atriz coadjuvante
Anne Hathaway (Os Miseráveis)
Sally Field (Lincoln)
Helen Hunt (The Sessions)
Amy Adams (O Mestre)
Jacki Weaver (O Lado Bom da Vida)
Roteiro adaptado
Lincoln
Argo
O Lado Bom da Vida
Indomável Sonhadora
As Aventuras de Pi 
Roteiro original
A Hora Mais Escura
Django Livre
Moonrise Kingdom
Amour
Flight

Animação
Valente
Detona Ralph
Frankenweenie
Piratas Pirados!
ParaNorman

Filme estrangeiro
Amour
O Amante da Rainha
No
War Witch
Kon Tiki

Melhor canção original
Before My Time - Chasing Ice
Pi's Lullaby - As Aventuras de Pi
Suddenly - 
Os Miseráveis
Everybody Needs a Best Friend - Ted
Skyfall - 007 - Operação Skyfall
Fotografia
Anna Karenina
Django Livre
As Aventuras de Pi
Lincoln
007 - Operação Skyfall
Figurino
Anna Karenina
Les Misérables
Lincoln
Espelho, Espelho Meu
Branca de Neve e o Caçador

Documentário
5 Broken Cameras
The Gatekeepers
How to Survive a Plague
The Invisible War
Searching for Sugar Man

Montagem
Argo
As Aventuras de Pi
Lincoln
O Lado Bom da Vida
A Hora Mais Escura
Maquiagem
Hitchcock
O Hobbit: Uma Jornada Inesperada
Os Miseráveis

Trilha sonora original
Anna Karenina
Argo
As Aventuras de Pi
Lincoln
007 - Operação Skyfall

Direção de arte
Anna Karenina
O Hobbit: Uma Jornada Inesperada
Os Miseráveis
As Aventuras de Pi
Lincoln

Edição de som
Argo
Django Livre
As Aventuras de Pi
007 - Operação Skyfall
A Hora Mais Escura

Mixagem de som
Argo
Os Miseráveis
As Aventuras de Pi
Lincoln
007 - Operação Skyfall

Efeitos visuais
O Hobbit: Uma Jornada Inesperada
As Aventuras de Pi
The Avengers - Os Vingadores
Prometheus
Branca de Neve e o Caçador

9 de jan de 2013

CRÍTICA: "O CANTO DA SEREIA" DE SUELEN

by
Fotos divulgação TV Globo/ Estevam Avellar

Por André Moreira

Não foi difícil comparar o O Canto da Sereia, minissérie que estreou ontem com 21 pontos no ibope movimentando as redes sociais ao longo de sua exibição, com Avenida Brasil. E elementos não faltaram para que isso acontecesse. Boa parte do elenco da "finada" novela de João Emanuel Carneiro estava presente, como a protagonista Ísis Valverde, Fabíola Nascimento, Camila Morgado e Marcos Caruso. Canto que começou bem, mas poderia ir além se essas comparações não saltassem aos olhos. 


A maior delas habita a figura de Ísis Valverde, que vive a protagonista Sereia. A atriz ainda não conseguiu se libertar de sua fogosa Suelen de Avenida Brasil e acabou emprestando os trejeitos da Maria-Chuteira criada por João Emanuel Carneiro para a musa baiana da trama. Talvez fossem necessários mais alguns meses para que Ísis, uma ótima atriz, pudesse se libertar da periguete do Divino. Muitos atores precisam desse tempo, e Ísis não é exceção. Suelen marcou a atriz assim como sua Rakeli da novela Beleza Pura anos atrás. Mérito da atriz que soube viver ambos personagens, mas que agora precisava de um descanso de imagem para evitar comparações.
No mais a série começou bem graças a já mencionada direção de Villamarim, a fotografia do mestre Walter Carvalho e a boa supervisão de texto de Glória Perez. E o elenco afiado promete boas cenas nos próximos capítulos, mas o destaque da estreia vai para o ator João Miguel. Figura conhecida do cinema e que roubou a cena da Sereia nesse Noir com tempero baiano.

BIG BROTHER BRASIL 13 ESTREIA COM FÓRMULA ANTIGA E BAIXO IBOPE

by
Fotos divulgação Tv Globo/ João Cotta
Por André Moreira

Longe de ser uma unanimidade entre os telespectadores, o Big Brother Brasil estreou ontem sua décima terceira edição longe do sucesso alcançado nas primeiras edições do programa dirigido por Boninho. Mesmo com novos e animados participantes misturados a antigos "brothers", a atração não alavancou a audiência e fez "apenas" 25 pontos de média, segundo dados prévios do Ibope. Teses sobre a falta de interesse do grande público com o programa que em sua primeira edição há 11 anos marcava 49 pontos no Ibope começam a pipocar. Alguns dizem ser devido ao baixo ibope que a novela Salve Jorge tem alcançado, o que entregaria um público reduzido ao reality show mais comentado do Brasil. Outros de que a fórmula estaria desgastada e nenhuma novidade pode surgir de um programa onde a matéria-prima são pessoas desconhecidas do grande público e por si só extremamente desinteressantes em conteúdo. 
Com um cenário cada vez mais preocupante em relação a audiência da TV brasileira onde o ibope cai a cada ano, Boninho aposta agora em velhos conhecidos do público trazendo seis dos mais carismáticos ex-brothers ao programa em um show liderado por um cansado Pedro Bial na esperança que isso traga algum efeito positivo para sua atração. Se terá resultado ao longo dos próximos três meses e virar um jogo que pelo que se viu ontem começou mal, isso é outra história.


O fato é que mesmo com um ibope aquém do esperado para um programa que toma praticamente toda a grade da maior emissora do País, o BBB (como é chamado aqui no Brasil) segue como um dos maiores faturamentos da Rede Globo, com anunciantes disputando "a tapa" um espaço no reality ainda mais visto em terras tupiniquins. 
Aguardemos as cenas dos próximos capítulos de uma trama que precisa urgente encontrar novos rumos para não naufragar antes do tempo.

7 de jan de 2013

PAULO GUSTAVO EM DUPLA JORNADA NO TEATRO

by

André Moreira

Depois de lotar os palcos por onde passou, a ator Paulo Gustavo (do programa 220 voltz) retorna ao Rio de Janeiro com duas de suas peças, Hiperativo e Minha Mãe é uma Peça. O palco agora será o Teatro Oi Casa Grande, na zona sul carioca, onde nos dias 08 e 09 e 15 e 16 de janeiro o ator apresenta o stand up comedy Hiperativo, peça em que ele mostra de maneira divertida sua visão do dia a dia das pessoas, suas neuroses e problemas. 
 

Já nos dias 22, 23, 29 e 30 de janeiro e 05 e 06 de fevereiro será a vez de Paulo retornar com a peça Minha Mãe é uma Peça. Nela Paulo interpreta a engraçada Dona Hermínia, personagem criado pelo ator onde ele capta todos os trejeitos e manias de uma senhora de meia idade. A temporada anterior foi um imenso sucesso e catapultou Paulo Gustavo ao estrelato, inclusive ao cinema, onde em breve irá protagonizar seu primeiro longa.

Serviço:

Hiperativo
Dias - 08, 09, 15 e 16 de janeiro.
TERÇAS E QUARTAS - às 21h
Preço - R$ 80,00
Minha Mãe é Uma Peça
Dias - 22,23,29 e 30 de janeiro e 05 e 06 de fevereiro/2013
TERÇAS E QUARTAS -  às  21h
Preço - R$ 80,00

Teatro Oi Casa Grande
Tel de info - (21) 2511-0800
Endereço - Av. Afrânio de Mello Franco,  290 - Leblon - Rio de Janeiro.  


Top Ad 728x90