Top Ad 728x90

9 de jan de 2013

, ,

CRÍTICA: "O CANTO DA SEREIA" DE SUELEN

Fotos divulgação TV Globo/ Estevam Avellar

Por André Moreira

Não foi difícil comparar o O Canto da Sereia, minissérie que estreou ontem com 21 pontos no ibope movimentando as redes sociais ao longo de sua exibição, com Avenida Brasil. E elementos não faltaram para que isso acontecesse. Boa parte do elenco da "finada" novela de João Emanuel Carneiro estava presente, como a protagonista Ísis Valverde, Fabíola Nascimento, Camila Morgado e Marcos Caruso. Canto que começou bem, mas poderia ir além se essas comparações não saltassem aos olhos. 


A maior delas habita a figura de Ísis Valverde, que vive a protagonista Sereia. A atriz ainda não conseguiu se libertar de sua fogosa Suelen de Avenida Brasil e acabou emprestando os trejeitos da Maria-Chuteira criada por João Emanuel Carneiro para a musa baiana da trama. Talvez fossem necessários mais alguns meses para que Ísis, uma ótima atriz, pudesse se libertar da periguete do Divino. Muitos atores precisam desse tempo, e Ísis não é exceção. Suelen marcou a atriz assim como sua Rakeli da novela Beleza Pura anos atrás. Mérito da atriz que soube viver ambos personagens, mas que agora precisava de um descanso de imagem para evitar comparações.
No mais a série começou bem graças a já mencionada direção de Villamarim, a fotografia do mestre Walter Carvalho e a boa supervisão de texto de Glória Perez. E o elenco afiado promete boas cenas nos próximos capítulos, mas o destaque da estreia vai para o ator João Miguel. Figura conhecida do cinema e que roubou a cena da Sereia nesse Noir com tempero baiano.

4 Comentários:

Top Ad 728x90