Top Ad 728x90

4 de nov de 2013

,

CRÍTICA: ALÉM DO HORIZONTE APOSTA NA INOVAÇÃO


Uma aposta arriscada e um desafio grande tem pela frente a nova novela das sete "Além do Horizonte". Com um elenco que é um mix de novos talentos e figuras carimbadas e conhecidas do grande público, a novela que tem Ricardo Waddington como diretor de núcleo aposta em um enredo totalmente novo para os padrões da teledramaturgia Global. 
Um campo minado que a emissora já apostou no passado com temáticas novas anos atrás e que não deram certo em termos de audiência. Dois exemplos clássicos são "As Filhas da Mãe" do mestre Silvio de Abreu e "Bang Bang" de Mario Prata. A primeira tinha um elenco de peso que incluía Fernanda Montenegro, Tony Ramos, Raul Cortês, Claudia Raia, Regina Casé, entre outros. Mas sua trama "moderninha" causou estranheza no grande público e naufragou no ibope. A segunda, Bang Bang, prometia na época ser uma "nova" Que Rei Sou Eu?, mas ficou apenas na tentativa e sua trama não empolgou. Resultado: um dos maiores fracassos do horário e da carreira do próprio Ricardo Waddington, que depois da trama do velho oeste deve ter se escaldado para não repetir o mesmo erro.

 
Foi o que pudemos sentir com esse primeiro capítulo de Alem do Horizonte, trama escrita pelas mãos de Carlos Gregório e Marcos Bernstein (ambos eram colaboradores de Licia Manzo, autora da bem sucedida e elogiada A Vida da Gente) que promete mistério, segredos e uma busca incessante pela felicidade sem antigos esquemas dramatúrgicos já conhecidos de outros autores. Com elenco enxuto e competente, uma trama aparentemente simples e um cenário de cair o queixo, a fórmula promete dar certo e agradar gregos e troianos. Resta acompanhar as cenas dos próximos capítulos dessa história que merece ser vista.

11 Comentários:

Top Ad 728x90